Telefonia fixa perde 281 mil linhas em agosto, mas autorizadas crescem

Em agosto, o Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC) perdeu mais 281 mil linhas e fechou o mês com 35,172 milhões de contratos ativos, revelaram dados da Anatel referentes ao oitavo mês do ano. O recuo de 0,8% na base foi causado pela perda de clientes nas concessionárias do serviço: foram 284,5 mil desconexões. Já as autorizadas voltaram a crescer e adicionaram 2,6 mil linhas.

Desta forma, o País encerrou agosto com 19,323 milhões de contratos no regime de concessão e 15,849 milhões no de autorização. No ano, a erosão da base de telefonia fixa nas duas modalidades chega a 2,310 milhões de contratos (recuo de 6,1%), sendo 1,576 milhão entre as concessionárias e 734,2 mil, no caso das autorizadas. .

Líder no STFC com 11,472 milhões de acessos, a Telefônica perdeu clientes nos dois regimes em agosto: foram menos 116 mil na sua área de concessão e outros 36,8 mil, na região onde é autorizada – totalizando assim 152,8 mil linhas desconectadas. No acumulado do ano, a base da empresa teve queda de 10,1%, ou menos 1,294 milhão de linhas.

Com 10,932 milhões de linhas ativas, a Oi registrou perdas ainda maiores em agosto: foram 165,6 mil desconexões. Se na região onde é autorizada a empresa teve leve adição de 297 contratos, na sua área de concessão, o recuo foi de 165,9 mil clientes. Em oito meses de 2019, a operadora perdeu 830,7 mil acessos fixos (queda de 7%).

A Algar Telecom, por sua vez, teve adição de 12,1 mil acessos em agosto graças aos 14,3 mil conquistados na área onde é autorizada. Já na operação de concessão da empresa houve perda de 2,2 mil contratos. Com 1,243 milhão de acessos, a operadora mineira registra alta de 7,8% na base do serviço em 2019, impulsionada por 98,9 mil novos contratos como autorizada. Quando descontadas 8,2 mil desconexões na área de concessão, o saldo fica em 90,7 mil acessos positivos.

Quem também teve adição de acessos em agosto foi a Claro, que atua apenas no regime de autorização. Foram adicionados 38,3 mil clientes, para 10,053 milhões. Ainda assim, no ano há retração acumulada de 376,4 mil linhas (-3,6%).

Já a Copel encerrou o oitavo mês do ano com 236 mil clientes após perda de 745 contratos (totalizando menos 8,1 mil no acumulado de 2019). Demais prestadoras de STFC classificadas pela Anatel como "outras" perderam 22,9 mil novos clientes em agosto, tornando o saldo deste segmento negativo em 27,4 mil; o grupo ainda concentra 183,5 mil linhas ativas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.