OUTROS DESTAQUES
Balanço
Claro prevê recuperar EBITDA em 2004
terça-feira, 03 de Fevereiro de 2004 , 15h45 | POR REDAÇÃO

Em 2004 a margem EBITDA do grupo Telecom Américas, que controla as operadoras Claro, deve alcançar 30% em dezembro, voltando a patamares de 2002. A previsão foi feita durante teleconferência com analistas por Daniel Aboumrad, CEO da América Móvil, controladora do grupo. No último trimestre de 2003, o EBITDA do Telecom Américas foi de R$ 93 milhões, o que representou uma margem de apenas 9,4%. O mau resultado financeiro se deveu ao grande volume de investimentos do grupo em overlay GSM e novas redes.
O Capex no Brasil em 2004 será de US$ 300 milhões, segundo Aboumrad. O executivo confirmou que a América Móvil continua analisando possíveis novas aquisições na América Latina, mas não citou especificamente o mercado brasileiro.
O presidente da companhia mexicana disse que ainda há muito espaço para a telefonia celular se expandir no Brasil e afirmou que o Telecom Américas pretende trabalhar especialmente com o objetivo de aumentar sua base pós-paga este ano.

Base chega a 9,5 milhões

A América Móvil divulgou na noite da última segunda-feira, 2, seu balanço do ano passado. O Telecom Américas teve uma receita de R$ 2,98 bilhões em 2003, o que representa um crescimento de 46,3% em relação ao ano anterior. O EBITDA foi de R$ 620 milhões no ano.
A Claro encerrou o ano com 9,5 milhões de assinantes. Nesse total estão incluídos 1,6 milhão de novos usuários conquistados pelas suas operações já instaladas e 2,7 milhões que pertenciam às recém-adquiridas BCP e BSE. Só no último semestre foram acrescidos 765 mil novos clientes à sua base.
A América Móvil, por sua vez, teve em 2003 uma receita 40,6% maior que em 2002, alcançando US$ 6,7 bilhões. Seu EBITDA anual subiu 48%, atingindo US$ 2,9 bilhões. A empresa fechou o ano com um lucro líquido de US$ 1,4 bilhão, valor três vezes maior que o registrado em 2002.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top