Para TIM, a LGPD é uma grande oportunidade negócios no Brasil

A TIM Brasil enxerga na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) uma oportunidade para a operadora alavancar e adquirir novos modelos de negócios no uso de dados, aplicando boas práticas de privacidade para aumentar o nível de confiança com seus clientes.

"Acreditamos que os dados terão um papel estratégico para a companhia e será fundamental tratá-lo com transparência, ética e respeito aos titulares", disse nesta quarta-feira, 30, o diretor de Compliance e DPO da TIM Brasil, Piero Formica, durante evento online da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura e que foi realizado pelo Conjur – Comitê Jurídico .

O diretor da TIM ressaltou ser essencial criar condições para que todos os usuários digitais se beneficiem de seus dados, usando-os, por exemplo, para obter das empresas experiências personalizadas e serviços inovadores.

Adequações à LGPD

Durante o encontro, o executivo também afirmou sobre as medidas adotadas pela operadora para se adequar à lei. Além da nomeação do DPO, que se reporta diretamente ao Conselho de Administração da empresa, a TIM implantou um comitê de Data Privacy com o envolvimento de diversas diretorias e realizou uma série de ações com parceiros, fornecedores, clientes e colaboradores. "Foi um grande desafio, envolvendo cerca de 450 atividades em mais de 50 áreas da empresa". afirmou o DPO.

Com mediação do advogado Rodrigo Zingales, sócio da Zingales Advogados, participaram do evento o gerente de Consultoria Digital e Arquiteto de Soluções da Engineering Brasil, Paulo França; os advogados especializados em proteção de dados e direito digital, Luiz Levy e Douglas Ferrante, além do presidente do Conjur, Vicente Bagnoli.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.