Ericsson teme retaliação na China após bloqueio da Huawei na Suécia

O balanço financeiro da Ericsson em 2020 apresentado nesta sexta-feira, 29, apontou uma melhoria em importantes indicadores como receita e no lucro líquido. Ainda assim, a empresa manifestou preocupação com eventuais retaliações na China após a Suécia banir a Huawei do leilão 5G do país.

"A decisão do regulador de telecomunicações sueco de excluir fornecedores chineses de redes 5G pode criar exposição para nossas operações na China", admitiu o CEO e presidente da Ericsson, Börje Ekholm, em comunicado sobre os resultados. O leilão na Suécia (onde a empresa tem sede) teve início neste mês de janeiro barrando equipamentos da Huawei, apesar de protestos da chinesa na justiça.

O alerta de Ekholm ocorre após a região do nordeste asiático crescer 26% em termos de faturamento em 2020, impulsionado justamente pelo mercado chinês (que representa 8% das vendas totais da Ericsson). Nenhuma outra região apresentou números semelhantes: principal área de atuação da fornecedora, a América do Norte ampliou o indicador em 5%.

Notícias relacionadas

Já a regional que reúne Europa e América Latina teve resultado negativo de 6% nas vendas em 2020. A pressão sobre o indicador veio justamente dos mercados latino-americanos, sobretudo por conta de condições macroeconômicas geradas pela pandemia de covid-19.

Cifras

De forma geral, a Ericsson ampliou as receitas em 2% em 2020, para 232,4 bilhões de coroas suecas (ou cerca de US$ 27,9 bilhões). Em termos orgânicos, a alta seria ainda maior: 5%. Já o lucro líquido passou de 1,8 bilhão de coroas suecas em 2019 para 17,6 bilhões em 2020 (aproximadamente US$ 2,12 bilhões).

Apenas no quarto trimestre de 2020, o lucro líquido foi de 7,2 bilhões de coroas suecas (US$ 870 milhões) e o faturamento, de 69,6 bilhões (US$ 8,36 bilhões). Na ordem, os indicadores cresceram 60% e 5% em um ano.

Principal negócio da Ericsson, a divisão de redes puxou o crescimento. Os números do segmento cresceram 7%, para faturamento de 166 bilhões de coroas suecas ao longo de 2020, ou US$ 19,9 bilhões.

O lançamento de serviços 5G teve influência na performance. Ao todo, a fornecedora sueca contabiliza 127 contratos com operadoras para redes de quinta geração, entre as quais 79 já estariam ativas.

As demais divisões da Ericsson, por outro lado, tiveram resultados modestos. A área de serviços digitais recuou 6% em termos de receita, enquanto a de serviços gerenciados caiu 12%. Já a divisão dos chamados serviços emergentes caiu 4%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.