Acordo entre Telefónica e Vivendi traz ao Brasil serviço de streaming de videoclipes

A Telefónica anunciou nesta quarta-feira, 28, acordo global com a francesa Vivendi para oferecer conteúdos premium para clientes móveis na América Latina. A parceria começará  pelo Brasil, onde a Vivo lançará no começo de outubro o serviço de streaming de vídeos musicais WatchMusic com conteúdo otimizado para dispositivos móveis, embora esteja disponível também para outras plataformas. Nas semanas seguintes, chegará a outros países da região.

De acordo com o grupo espanhol, além do acesso ilimitado ao catálogo de videoclipes, shows e festivais, o serviço over-the-top (OTT) proporcionará transmissões ao vivo e conteúdo original no WatchMusic Moments, com melhores momentos de um festival musical. A plataforma oferece ainda listas de reprodução, opção de só escutar o áudio e de acessar aos conteúdos em modo offline.

O acordo com a Vivendi também permitirá à Telefónica oferecer o aplicativo internacional Studio+, app móvel com vídeos de curta metragem produzidos especificamente para serem vistos em celular. De acordo com o grupo espanhol, o catálogo disponível será divulgado nas próximas semanas, coincidindo com seu lançamento em vários países.

Os dois novos serviços serão oferecidos sem publicidade na região por meio das marcas Vivo, no Brasil, e Movistar, nos demais países. O modelo de negócios prevê assinatura semanal ou mensal, podendo cancelar a qualquer momento. Os preços e o conteúdo disponível em cada mercado serão anunciados junto do lançamento em cada local. A empresa não informou se os serviços consumirão franquia ou se terá o tráfego livre (zero-rating) dentro da rede móvel.

Vale lembrar que a Telefónica e a Vivendi têm em seu histórico a negociação da GVT. A francesa era controladora da empresa brasileira, que foi vendida à Vivo em março de 2015 – embora a operação tenha sido anunciada em setembro do ano anterior – por 7,2 bilhões de euros. Como resultado do acordo, a Telefónica saiu da Telecom Italia (controladora da TIM), dando lugar à companhia francesa, na qual atualmente é a maior acionista.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.