Publicidade
Início Newsletter Unifique conclui IPO e mira ultra banda larga com atualização de rede...

Unifique conclui IPO e mira ultra banda larga com atualização de rede de fibra

A Unifique concluiu seu processo de oferta pública inicial de ações (IPO) e estreou nesta terça-feira, 27, na B3. Além de planos de consolidação, a operadora catarinense de telecomunicações está concluindo atualização de rede que permitirá a oferta de pacotes de Internet fixa de até 10 Gbps.

“O setor de telecom está passando por uma transformação tecnológica que ocorre a cada duas décadas e o momento é muito importante e decisivo. Talvez esse seja o grande motivo da gente ter vindo ao mercado para conseguir recursos e ter participação mais importante nesse processo”, afirmou o CEO da Unifique, Fabiano Busnardo, durante a cerimônia de IPO nesta manhã.

Na ocasião, o executivo destacou iniciativas de atualização de rede de FTTH da operadora com XGS-PON. Segundo o prospecto final da Unifique, a companhia está no processo final de homologação da tecnologia óptica que poderá garantir uma transmissão simétrica de até 10 Gbps de Internet, “suportando novas estratégias comerciais com velocidades ainda maiores”.

Notícias relacionadas

Hoje, a Unifique oferece pacotes de 1 Gbps em todas as cidades onde atua com fibra óptica e vem introduzindo planos de 2 Gbps desde maio. A estratégia de oferecer pacotes com maiores velocidades elevou a média de megabits vendidos da empresa de 42,4 Mbps em janeiro de 2020 para 267,3 Mbps em março de 2021, com reflexos nos tíquete médio e faturamento.

A estratégia de crescimento da provedora focada na região Sul também passa por atacar a base das concorrentes em outras tecnologias, sobretudo no cabo metálico. O percentual de clientes sem contratos de fibra óptica de 43% em Santa Catarina, 46% no Paraná e 47% no Rio Grande do Sul foi apontado em prospecto como oportunidade para crescimento orgânico.

Apetite

No caso do crescimento inorgânico, a Unifique protagonizou 15 aquisições nos últimos dois anos. As aquisições mais recentes foram a TKNet, sediada em Taquari (RS), em julho; a Itápolis, de Itainópolis (SC), em maio; e a Naja, com sede em Flores da Cunha (RS), em abril. Foram 47,2 mil adições brutas via aquisições apenas neste ano para a provedora, que somava 364 mil clientes em maio.

A empresa ainda reporta seis outras negociações em estágio avançado. Segundo a Unifique, uma integração das operações adquiridas em seis meses com ajuda de uma plataforma plug and play tem servido como trunfo. Agora, até 40% dos recursos oriundos do IPO devem ser utilizados para aquisições. Após sua oferta inicial, a Unifique levantou R$ 818 milhões, ou R$ 785 milhões líquidos.

Estreia

Ao fim de seu primeiro dia na bolsa, os papeis da empresa catarinense acumularam queda de 8,14%, fechando o dia cotados em R$ 7,90 – ante R$ 8,60 da estreia.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile