"Oi começará um novo ciclo", diz Falco

A última tarefa de Luiz Eduardo Falco como presidente da Oi é concluir a reestruturação interna da companhia, o que deve ser feito antes da sua saída, em junho. Na opinião de Falco, seu sucessor precisará ter um perfil mais estratégico do que de operações, pois ficará encarregado de conduzir o grupo Oi em sua expansão internacional. "Tem que ser uma pessoa preparada para pensar fusões e aquisições. A Oi começará um novo ciclo", disse o executivo. "É preciso expandir em receita e em território", afirmou. Vale lembrar que a Oi vem expandindo sua presença na Portugal Telecom, onde já adquiriu 7% de participação.
Sobre infraestrutura móvel, Falco reconheceu que a Oi está atrasada em relação a concorrentes como a Vivo. Porém, ressaltou que a concessionária tem pronta uma rede de transmissão muito maior que aquela de seus competidores. Em outras palavras, a expansão da cobertura 3G da Oi pode acontecer mais rapidamente e demandando menos Capex.
Carreira

Notícias relacionadas
A respeito do seu futuro, Falco disse que não pretende continuar no setor de telecomunicações. E antes de tomar qualquer decisão pretende descansar por um tempo. Ele participou nesta quarta-feira, 27, do Accenture Global Convergence Forum, no Rio de Janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.