Não há concentração de mercado, refuta Falco

O presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, discorda das críticas de que a fusão entre Oi e Brasil Telecom (BrT) geraria maior concentração de mercado. Ele argumenta que as empresas são complementares, pois atuam em áreas distintas, e afirma que a competição irá aumentar em serviços como telefonia celular e transmissão de dados. "Hoje, o mercado de transmissão de dados é dominado pela Embratel. Com a fusão teremos um segundo backbone nacional de dados", disse o executivo. Em telefonia celular, Oi e BrT juntas terão 17,9% de market share, enquanto Vivo tem 30,9%; TIM, 25,8%; e Claro, 25%.
Falco lembrou também que a consolidação no setor de telecomunicações já acontece há bastante tempo no exterior e também no Brasil, onde o grupo mexicano é dono da Embratel, da Net e da Claro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.