Operação pode custar até R$ 12,6 bilhões, incluindo OPAs

Os R$ 5,8 bilhões anunciados no fato relevante de compra da Brasil Telecom (BrT) são apenas parte do que a Oi irá gastar na operação. Se as ofertas públicas de ações (OPAs) obrigatórias e voluntárias forem um sucesso, a empresa irá desembolsar ao todo R$ 12,6 bilhões. Só o tag along, que consiste na oferta de compra das ações ordinárias por 80% do preço pago aos controladores, pode custar até R$ 3,5 bilhões. E a oferta para compra de 1/3 das preferenciais da BrT e da Brasil Telecom Participações (BTP) pode custar aproximadamente R$ 3 bilhões. Há ainda os R$ 315 milhões que a Oi pagará à BrT e ao Opportunity pelo fim das disputas judiciais.
Segundo o presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, todo o dinheiro será desembolsado pela própria operadora. Parte virá do caixa corrente da companhia. E outra parte deve ser levantada no mercado, via debêntures e outros empréstimos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.