Acionistas da Oi têm primeira reunião completa para discutir rumos da empresa

Acontece nesta quinta, 24, a primeira reunião de acionistas da Oi com a presença de todos os sócios: La Fonte, Andrade Gutierrez, BNDES e os fundos Fundação Atlântico, Previ, Funcef e Petros. Não se trata de uma reunião de conselho, pois Petros e Funcef ainda não têm direito a voto na tele. As duas fundações dependem do leilão das ações do BNDES, o que passa por burocracias em bolsa e também pela Anatel, que exige anuência prévia para autorizar a transferência de posições. A Previ já tem assento no conselho desde que a Anatel retirou as restrições que existiam desde 2000 para a participação da empresa. Mas ainda não participou de deliberações em conselho. De qualquer maneira a reunião é emblemática, pois até aqui não houve uma conversa entre todos os acionistas para discutir os rumos da companhia após a fusão com a Oi, concretizada em janeiro.
Futuro
Entre os pontos que devem ser discutidos estão os investimentos estratégicos da companhia (tornados públicos pelos controladores em entrevista ao jornal Valor na semana passada), as necessidades de endividamento (a dívida já se aproxima dos R$ 25 bilhões e pode aumentar), além das perspectivas para a empresa. Segundo apurou este noticiário, a Oi ainda enfrenta restrições de créditos significativas no exterior e está recorrendo ao mercado interno para conseguir equacionar suas necessidades financeiras. Também deve haver, nas próximas semanas, uma ação mais intensa junto a fornecedores para a concessão de financiamentos que viabilizem projetos de expansão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.