Alcatel-Lucent anuncia solução com tecnologia G.fast para entregar 1 Gbps em cobre

A Alcatel-Lucent (ALU) anunciou nesta terça, 21, o lançamento de sua primeira solução com o padrão de tecnologia de ultra banda larga com última milha em cobre, o G.fast. Segundo a francesa, seu produto ficará disponível no primeiro trimestre de 2015, mas a companhia já tem testes agendados até o final do ano com 12 operadoras, incluindo a A1 Telekom Austria, com quem já realizou o primeiro trial e atingiu velocidade de 1,1 Gbps. Outras duas operadoras que confirmaram testes são a BT e a Orange.

Notícias relacionadas

A solução é um terminal de rede ótica (ONT) de porta única 7368 ISAM, que aproveita a linha telefônica em cobre existente para entregar a conexão. Os testes com a solução utilizam a tecnologia de vectoring para eliminar a interferência de chamadas cruzadas que ocorrem quando uma ou duas linhas de cobre ficam próximas, o que acaba influenciando nas velocidades. A ALU afirma que a plataforma G.fast conduzirá a evolução do portfólio de VDSL2 e é destinada sobretudo às operadoras que têm grandes legados em redes de cobre.

A fornecedora francesa Sagemcom aproveitou e pegou carona na nova tecnologia. A empresa anunciou também nesta terça um gateway residencial combinado com home media center, o F@st 5360, que integra VDSL2 Vectoring/Bonding e soluções compatíveis com o G.fast. A companhia trabalha em parceria com a Alcatel-Lucent para promover o padrão e "garantir a interoperabilidade entre os equipamentos nas instalações do cliente e equipamentos de rede para VDSL2 vetorização".

O G.fast é um padrão baseado em arquitetura de fibra até o ponto de distribuição (FTTdp), permitindo o uso de cabos de cobre a uma distância de até 250 metros. A ideia é que provedores consigam oferecer serviço de alta velocidade a um preço mais acessível, com características de instalação comuns de ADSL2, como adicional para monetizar estratégias de futuras migrações para fibra até a residência (FTTH). Outro uso possível para o padrão é como backhaul para small cells em redes heterogêneas. O G.fast recebeu no final do ano passado as primeiras aprovações da União Internacional de Telecomunicações (UIT), e deverá ter uma segunda versão (G.9701) prevista para ser aprovada no início de dezembro deste ano, com revisão entre fevereiro e março de 2015.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.