Proteste defende Anatel na questão do novo sistema de monitoramento de clientes

Após o ministro Paulo Bernardo, agora foi a vez da associação Proteste, nesta sexta-feira, 21, se pronunciar em defesa da Anatel na questão do novo sistema de monitoramento de ligações telefônicas feita pela agência.
A Proteste divulgou uma nota à imprensa defendendo abertamente "uma regulamentação rigorosa do acesso a esses dados pela Anatel, porém com meios tecnológicos que garantam o sigilo e a privacidade dos consumidores". No comunicado, a associação de defesa do consumidor argumenta que "a ausência de um controle externo sobre os registros de chamadas fragiliza a fiscalização dos serviços prestados pelas empresas e deixa o consumidor vulnerável quando tem alguma reclamação e quer contestar um registro indevido em sua conta".
Por fim, a nota da Proteste diz que "quando as operadoras disponibilizam os dados das ligações à Anatel, que é o órgão do Poder Executivo Federal com a atribuição de regular e fiscalizar o setor de telecomunicações (de acordo com a Lei Geral de Telecomunicações), não está havendo violação de sigilo. Ou seja, só haverá violação se agentes da Anatel fizerem uso ilícito das informações".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.