MDIC prioriza programas de economia digital na Amazônia

Resolução do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, publicada nesta terça-feira, 19, estabelece prioridades de investimentos em pesquisa na área da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). A principal delas é a economia digital, com programas voltados para Internet das Coisas; segurança e defesa cibernética; cidades inteligentes; integração, processamento e análise de grandes volumes de dados (Big Data) e computação em nuvem; manufatura avançada; Tecnologias de Informação e Comunicação aplicadas às áreas de Saúde, Educação, Segurança, Energia e Mobilidade; e telecomunicações.

A prioridade foi definida pelo Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento na Amazônia (CAPDA) que tem a atribuição de direcionar os recursos de P&D resultantes de contrapartidas aos benefícios fiscais dados as empresas de bens de informática instaladas na Zona Franca de Manaus. Os recursos obtidos são depositados no Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, na categoria de programação específica destinada ao CT-AMAZÔNIA em suas respectivas ações, devendo ser mantidos em separado.

Além da priorização da economia digital, a resolução cita programas de biotecnologia e de formação de recursos humanos. Em outra resolução, o ministério disciplina a operacionalização e acompanhamento dos programas prioritários para investimentos em pesquisa e desenvolvimento na área da Suframa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.