Mirando edge computing, F5 vai adquirir Volterra por US$ 440 milhões

A provedora de serviços F5 fechou um acordo para compra da norte-americana Volterra pelo valor de US$ 440 milhões. A empresa adquirida é especializada em serviços de edge-as-a-service – ou edge computing (computação de borda) como serviço.

De acordo com a F5, o objetivo do movimento é "criar a primeira plataforma edge 2.0 para empresas e provedores de serviços". As diretorias da dupla já aprovaram a transação, que está sujeita a aprovações regulatórias e outras condições habituais de concretização.

A expectativa é de conclusão da transação ainda no primeiro trimestre de 2021. Além dos US$ 440 milhões, a F5 também deve desembolsar US$ 60 milhões em incentivos para funcionários e fundadores da Volterra – que devem ser integrados ao time da provedora de serviços.

"As atuais soluções edge são simplesmente inadequadas para os atuais clientes empresariais", argumentou o presidente e CEO da F5, François Locoh-Donou, em comunicado no qual explicou o negócio. "É tempo de nos libertarmos de sistemas edge fechados que só perpetuam a dor de desenvolver, executar e dar segurança a apps".

Entre as características prometidas para a plataforma 2.0 da F5 e Volterra estão uma abordagem "app-driven", escalabilidade ilimitada e prioridade para segurança. O edge computing é visto como elemento essencial na arquitetura de rede do 5G.

Projeções

A F5 também revelou novas projeções de faturamento para o primeiro trimestre do ano fiscal de 2021 (encerrado em dezembro de 2020). A estimativa prevê um salto de 10% no faturamento, para US$ 623 milhões. A vertical de software seria responsável por 68% do bolo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.