Banda larga fixa atinge 40 milhões de acessos no Brasil

Foto: Pexels

Divulgados com um mês de atraso, os dados da banda larga fixa em agosto apontaram mais de 40,02 milhões de acessos ativos do serviço no País. Já em setembro, a base reportada pela Anatel indicou queda para 39,64 milhões.

As estatísticas não eram atualizadas há dois meses, quando informações referentes ao mês de julho foram disponibilizadas pela agência. Desde então, o sistema de coleta de dados (DICI) ficou inoperante por algum tempo, o que atrasou a entrega de agosto.

Além da atualização da base realizada nesta semana, o número de acessos apontados pela Anatel em maio, junho e julho foi reajustado para cima. Uma das razões é a subnotificação de dados reportados por provedores de menor porte; a tendência é que os números atuais de setembro também sejam atualizados nos próximos meses.

Notícias relacionadas

Se considerados os dados até agosto, as operadoras adicionaram 3,67 milhões de novos contratos de banda larga fixa nos oito primeiros meses de 2021, em crescimento de mais de 10% no acumulado e de 14,2% em doze meses. O número de adições também superou a marca registrada em todo o ano de 2020.

Fibra

O grande marcador do crescimento da banda larga fixa tem sido a tecnologia de fibra óptica. Entre novos acessos e clientes que migraram de outros meios de acesso, aproximadamente 6,5 milhões de acessos em fibra foram ativados em 2021, para quase 23,5 milhões.

As grandes operadoras foram responsáveis por 2,12 milhões de adições na tecnologia até setembro. A Oi liderou os novos acessos em fibra no período (1,05 milhão), seguida de Vivo (865 mil), Claro (122 mil) e TIM (82 mil).

Já os novos contratos em fibra na soma de provedores regionais variam entre 4,3 milhões a 4,6 milhões, considerando a subnotificação de setembro ante agosto. As prestadoras de pequeno porte concentram quase 15 milhões de acessos em fibra, ou mais de 60% da base óptica nacional, segundo os dados da Anatel.

Grupos

Considerando todas as tecnologias, a líder do mercado de banda larga fixa é a Claro, com 9,757 milhões de clientes ativos. A Vivo vem em seguida, com 6,325 milhões. Apesar de avançarem na fibra óptica, as empresas perderam 87 mil e 67 mil clientes em 2021, na ordem.

Já a Oi adicionou 163 mil acessos no serviço até o fim do trimestre, para 5,285 milhões. A TIM, por sua vez, encerrou setembro com 681 mil clientes em sua operação de banda larga, ou adição de 25 mil.

A soma de todos os provedores regionais reúne mais de 17,5 milhões de contratos de Internet; destes, mais de 3,5 milhões foram adicionados ao longo dos nove primeiros meses de 2021. Destaque para a Brisanet, que adicionou 166 mil clientes (chegando a 791 mil); e para a Algar, que somou 38 mil adições, para 737 mil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.