Publicidade
Início Newsletter Desktop reporta ritmo comercial positivo na contramão de momento econômico

Desktop reporta ritmo comercial positivo na contramão de momento econômico

Após divulgar resultados operacionais do primeiro trimestre de 2022, a provedora regional de banda larga Desktop reportou um momento comercial positivo, na contramão de alguns competidores do segmento de banda larga e do momento econômico.

Em teleconferência nesta terça-feira, 17, o CEO da operadora paulista, Denio Alves Lindo, destacou que a Desktop foi a empresa que mais cresceu proporcionalmente frente à própria base de clientes no primeiro trimestre: 9%.

Fonte: Desktop
Notícias relacionadas

No período, a empresa somou 56 mil adições líquidas de clientes, sendo 40 mil de forma orgânica e 16 mil, a partir da integração da Infolog, no litoral paulista. Com os novos assinantes, a Desktop alcançou 667 mil acessos ativos. Para os próximos trimestres, a expectativa é que a marca de 40 mil acessos orgânicos possa ser batida graças ao forte ritmo comercial da companhia.

O cenário é distinto do reportado por alguns provedores regionais, que demonstraram desaceleração no ritmo de adições líquidas. Além disso, o comando da Desktop também reportou estabilidade em no churn (evasão de clientes, que marcou 2,4%) e na inadimplência durante o primeiro tri; tais fatores têm preocupado demais empresas do mesmo segmento.

“Temos inclusive reposicionado nosso portfólio, com 10% do valor acima do praticado no ano passado. Temos conseguido repassar esse novo portfólio para base e isso vai refletir em aumento de tíquete nos próximos trimestre”, projetou Alves Lindo, nesta terça-feira.

No momento, o crescimento da Desktop envolve em cidades paulistas com mais de 400 mil habitantes e que tinham prestadoras tradicionais como Vivo e Claro como dominantes, segundo o CEO. Para o restante do ano, o ingresso em novas praças com o mesmo perfil está planejado.

Em paralelo, a empresa também não pretende deixar de lado os movimentos de aquisição, uma vez que segue com cerca de 400 mil acessos em diligências para compra. “Acreditamos que vai ser possível entregar forte crescimento de M&A em 2022”, afirmou o diretor de RI e M&A da operadora, Bruno Leão.

Números

No primeiro trimestre de 2022, a receita líquida da Desktop avançou 172%, para R$ 156 milhões, ao passo que o Ebitda ajustado evoluiu 197% – para R$ 68 milhões. As cifras refletiram em lucro líquido de R$ 9 milhões para a companhia, ou alta de 72%. A margem Ebitda ajustada da Desktop era de 44% ao fim de março.

A operadora encerrou o terceiro mês do ano presente em 125 cidades e com 42,3 mil km de redes. As casas onde o serviço de fibra óptica da empresa está disponível (HPs) somaram 3,1 milhões, das quais 2 milhões com menos de 12 meses de idade e cerca de 200 mil instaladas no primeiro tri.

Em termos de endividamento, a Desktop finalizou março com dívida líquida de R$ 723,8 milhões, considerando parcelas a prazo de aquisições e caixa e equivalentes no valor de R$ 520 milhões. A relação entre dívida líquida/Ebitda pro forma anualizado da operadora bateu 2,6x, mas a companhia avalia que múltiplos entre 3x e 3,5x ainda seriam saudáveis.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile