Oi anuncia contratação de quatro novos diretores

Implementando seu plano estratégico de expansão de fibra e reformulação de negócios, a Oi anunciou nesta sexta-feira, 17, mudanças na estrutura organizacional da empresa que incluíram a contratação de quatro novos executivos para cargos de diretoria. Dessa forma, as áreas de Comunicação e Mídia, Atacado e Franquias, Estratégia e Transformação e Auditoria terão novos comandantes.

Entre as novidades está a volta de Rogério Takayanagi, que comandou a área de marketing da Oi entre 2018 e 2019: o profissional vai liderar a diretoria de Estratégia e Transformação. Com 20 anos de experiência no setor de telecom, Takayanagi também tem longa passagem pela TIM, onde trabalhou sob comando de Rodrigo Abreu, hoje CEO da Oi. O executivo é graduado em engenharia elétrica pela USP, com especialização em negócios pela FGV.

Para a recém-criada unidade de Atacado e Franquias foi contratado Pedro Luiz Arakawa. Formado em análise de sistemas pela Unip e pós-graduado em engenharia de marketing pela FIA/USP, o profissional atua no setor há 21 anos, tendo passagens pela Telefônica/Vivo, pela própria Oi (entre 2012 e 2014) e pela Nextel, onde exercia os cargos de diretor de marketing, vendas e clientes desde janeiro de 2019. Tanto Arakawa quando Rogério Takayanagi vão se reportar diretamente ao CEO da operadora.

Já a executiva Lívia Marquez assume a área de Comunicação e Mídia da Oi. Oriunda da TV Globo, na qual ocupava o cargo de diretora de conteúdo digital, Marquez ainda tem passagens pelo YouTube e também pela TIM, onde trabalhou durante quase seis anos. A executiva é formada em publicidade e propaganda e pós-graduada em marketing pela PUC-RJ; ela se reportará ao diretor de clientes da Oi, Bernardo Winik.

Auditoria

Por último, foi anunciado o nome de Luiz Modenese para a diretoria de Auditoria. Formado em economia pela Universidade São Judas Tadeu, com MBA em serviços de telecomunicações pela UFF, o profissional tem passagens pelos grupos Louis Dreyfus, Bunge, Claro, Cielo e pela Oi, na qual foi gerente de auditoria de 2002 a 2006. Modenese terá reporte direto ao Comitê de Auditoria, Riscos e Controle do conselho de administração e reporte funcional ao CEO.

"[As contratações] vão ajudar as equipes a conduzir, nas respectivas áreas, o plano estratégico de transformação em curso. O foco da Oi está direcionado para a massificação da fibra ótica no país, com soluções de B2B voltadas para serviços integrados de TICs, soluções de atacado e crescimento da telefonia móvel no pós-pago proporcionando a melhor experiência a seus clientes", afirmou a operadora, em comunicado.

3 COMENTÁRIOS

  1. Prezado Sr Henrique Julião.
    O informativo sobre novos dirigentes na OI, deverão dar um novo animo à empresa e ao mercado.
    Mas a palavra otica em futuras materias suas, deve ser gravada com P, isto é optica.
    Atenciosamente

    • Olá Adolfo. As duas formas estão corretas, segundo dicionários modernos. Como o Novo Acordo Ortográfico de 2009 institui que não se escreva "p" ou "c" mudos, a redação da Teletime escolhe não utilizar a grafia "óptica". É a nossa escolha estilística desde pelo menos 2011.

  2. Sr. Rogério Takayanagi, a OI cancelou um contrato de parcelamento já com a primeira parcela da entrada paga de 185,48. Paga também a conta seguinte de 164,84. A próxima conta a vencer em 8 de junho é de 164,84.
    Aguardo sua posição como novo diretor.
    Estou dando uma queixa no Ministério Público da Bahia.
    Manoel Lemos/Salvador-Ba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.