Orange oferece chamadas internacionais para aparelhos móveis

A Orange Business Services iniciou a oferta do serviço móvel de voz para empresas. Os clientes podem fazer ligações internacionais a partir de seus celulares através da rede da Orange, independentemente de qual seja sua operadora móvel. O serviço funciona como fixo-móvel. Nesta primeira fase, o serviço móvel, que faz parte do Business Talk, está disponível em 22 países da Ásia, Europa e Estados Unidos. Até o final do segundo trimestre será ampliado para 28 países. Está previsto para ser lançado no Brasil em junho. O serviço garante suporte para os sistemas operacionais Windows e Symbian e, em breve, também para Blackberry. A Orange parte do princípio de que nem todo usuário hoje está portando notebook, mas todos portam celular. E as empresas oferecem equipamentos de comunicação mais inteligentes, os smartphones, para seus funcionários. É este grupo de usuários que a Orange quer atender.
Para oferecer o serviço, a Orange não precisou firmar novos acordos ou contratos com as operadoras móveis de cada país. Usa as redes públicas de telefonia – PSTN – das incumbents, com as quais já tem acordo para a saída de seu tráfego. Essas operadoras disponibilizam um tronco que a Orange usa para todos os seus serviços de voz, mediante a um custo já contratado.

Rede privativa

Notícias relacionadas

Ao contratar o serviço de chamadas internacionais, a empresa recebe via SMS um pacote de software para instalar nos aparelhos. No Brasil, por exemplo, o software é executado automaticamente quando o usuário móvel daqui disca o código de outro país. A chamada é então desviada para um caminho preferencial de custo. O sistema disca o número do gateway da Orange em Campinas, no interior de São Paulo, e envia a ligação para o país de destino via rede privativa da empresa. Esta rede é proprietária e está presente em 160 países, com capacidade para transportar dados, voz e IP. A operadora móvel é tarifada apenas pela chamada local no Brasil.
Se estiver em outro país, o cliente brasileiro também poderá usar esse serviço, que a partir do segundo semestre estará disponível em 28 países. O consultor de soluções da Orange, Carlos Brites, disse que o custo do serviço fica entre 15% e 25% mais barato na chamada internacional. Em sua opinião, nenhum concorrente tem condição de ser competitivo neste momento. Dentro do Brasil, entretanto, admite que não teria competitividade e também não há interesse para isto.
Para aderir, o usuário de telefone móvel não precisa ser cliente de outro serviço da Orange. Deve firmar um contrato padrão de 36 meses, que compreende serviços complementares, com relatórios de gestão e outras facilidades. O consultor explica que a Orange tem licença para serviço on net no País e off net internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.