Para operadores de MMDS, banda larga no 2,5 GHz não tem mesma lógica econômica do SMP

As operadoras de MMDS, congregadas pela associação Neotec, manifestaram-se formalmente à Anatel em relação ao processo de definição do preço que será cobrado das operadoras dos serviços para uso da faixa de 2,5 GHz para oferta de banda larga. O receio das operadoras, segundo o diretor geral da associação, Carlos André Lins de Albuquerque, é que a Anatel trate a realidade de mercado de operadores de MMDS com a realidade de mercado de operadores de SMP, que têm cobertura nacional e se beneficiam de 200 milhões de acessos para obter melhores condições de escala e investimentos para suas redes e terminais.
Para a Neotec, a Anatel precisa levar em consideração que os operadores de MMDS, ao serem obrigados a desocupar a faixa de 2,5 GHz, terão que abrir mão de investimentos já realizados para outros serviços. Além disso, a associação entende que a atuação dos grupos que operam MMDS é restrita a áreas bem menores do que aquelas cobertas pelas empresas de SMP. Portanto, a definição de preço não pode partir das mesmas premissas, como vinha fazendo a Anatel.
A Neotec diz que os operadores de MMDS estão planejando ofertar velocidades de até 10 Mbps pela faixa de 2,5 GHz, e que pretendem ter pacotes populares dentro do modelo estabelecido pelo PNBL, mas considerando a necessidade de investimentos em rede (cerca de R$ 350 mil por ERB de 130 usuários) mais o custo do terminal (R$ 500), aplicado a uma realidade competitiva em que a penetração dos operadores de MMDS no mercado de banda larga deve ser de cerca de 5% do mercado, seria virtualmente impossível viabilizar estas operações se o pagamento pelo espectro for em valores elevados.

Notícias relacionadas
Conforme informou este noticiário, nas primeiras modelagens adotadas pela Anatel foi utilizada a mesma metodologia que será utilizada para o leilão da faixa de 2,5 GHz. No processo de revisão determinado pelo conselho diretor há duas semanas, a tendência é que a mesma metodologia seja mantida, mas com valores atenuados em função do tempo restante de uso da faixa. Ainda assim, os valores não serão baixos, informam fontes da agência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.