Qualcomm responde acusação de órgão regulador japonês

Depois da Comissão de Comércio do Japão ter exigido que a fornecedora de chips para celulares Qualcomm modificasse alguns de seus acordos de patentes com empresas japonesas, a companhia declarou, na quinta-feira, 13, que os contratos foram concretizados de forma voluntária há vários anos com todas as empresas.
De acordo com o jornal americano The Wall Street Journal, os reguladores japoneses estão acusando a Qualcomm de ter forçado as companhias a assinarem um acordo que permite a ela usar suas patentes sem pagar royalties e impede que ela seja processada por causa d uso dessas licenças.
A Qualcomm também declarou que, à época da assinatura do acordo, muitas empresas japonesas se recusaram a fechar o contrato, o que excluiria o argumento de que as companhias foram forçadas pela fabricante de chips.

Notícias relacionadas
No mês passado, quando a decisão dos reguladores foi anunciada, a Qualcomm alegou desconhecer os argumentos do órgão, e que preferia esperar por uma tradução completa do documento. Porém, a empresa declarou que acreditava que os acordos eram ações dirigidas a termos de licença comuns no mercado e que, inclusive, incentivavam a competição no setor.
A Comissão de Comércio do Japão declarou que tais cláusulas do acordo de uso prejudicariam os contratos com as organizações, desvalorizando os incentivos do governo às empresas. Entre as companhias participantes do acordo com a Qualcomm estão a NEC, Mitsubishi e a Panasonic.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.