Publicidade
Início Newsletter Parlamentares destinam R$ 913 mi na PLOA de 2022 para inclusão digital...

Parlamentares destinam R$ 913 mi na PLOA de 2022 para inclusão digital no MCom

Foto: Pixabay

Se depender dos parlamentares, o Ministério das Comunicações (MCom) terá uma quantidade significativa de recursos para turbinar as ações de inclusão digital do governo. Esta semana, comissões da Câmara dos Deputados e do Senado aprovaram R$ 913 milhões em emendas à Lei Orçamentária Anual de 2022, que está em debate no Congresso. As emendas agora serão encaminhadas para a Comissão Mista de Orçamento, que deve aprova-las ou não.

Nesta terça-feira, 9, a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços (CDEICS) também aprovou a emenda ao orçamento que destina R$ 500 milhões para o deputado José Ricardo (PT/AM),

Segundo o parlamentar, “a pandemia de COVID-19 tem lembrado o mundo sobre a importância da Internet como uma janela para a educação, o acesso à informação, saúde, cultura e a inúmeros outros aspectos da vida diária. O hiato digital entre quem está online e offline está ameaçando se tornar a nova face da desigualdade, reforçando desvantagens sociais e econômicas. Um fluxo livre de informações digitais para todos, e em todos os lugares, é uma questão de vida ou morte se as pessoas não puderem acessar informações essenciais de saúde e informações confiáveis de forma mais ampla”, afirmou o deputado José Ricardo.

Notícias relacionadas

Nesta quarta, as comissões de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados e do Senado Federal R$ 413 milhões para iniciativas de inclusão de digital, na forma de emendas para o Lei Orçamentária Anual de 2022, que está em debate no parlamento. Cada comissão tem direito a quatro emendas ao orçamento. Nas duas comissões, foram escolhidas as ações que mais tiveram emendas apresentadas.

Na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado, o relator da proposta foi o senador Rodrigo Cunha, presidente do colegiado. A ação “Apoio à Inciativas e Projetos de Inclusão Digital” contou com 10 emendas. O valor destinado para essa iniciativa pelos senadores foi de R$ 200 milhões. Os recursos serão utilizados para o projeto Wi-Fi Brasil, do MCom.

As outras três emendas aprovadas destinaram recursos para apoio a projetos e obras de reabilitação, de acessibilidade e modernização tecnológica em áreas urbanas; fomento à pesquisa e desenvolvimento voltados à inovação, a tecnologias Digitais e ao processo produtivo; e implantação da infraestrutura para o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE).

Na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara, foram destinados R$ 213 milhões também para “Apoio à Inciativas e Projetos de Inclusão Digital” do programa Conecta Brasil.

A proposta recebeu quatro emendas e a aprovada foi a da deputada Angela Amin (PP-SC), que tinha a maior destinação orçamentária. As outras três emendas aprovadas pelos deputados destinaram recursos para as ações de formação, capacitação e fixação de recursos humanos para o desenvolvimento científico nacional; fomento a projetos de pesquisa e desenvolvimento científico nacional; e fomento à pesquisa e desenvolvimento voltados à inovação, a tecnologias digitais e ao processo produtivo nacional.

Outra comissão da Câmara que também destinou recursos para o Ministério das Comunicações implementar políticas de inclusão digital foi a Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia (CINDRA). Do deputado Cristiano Vale (PL/PA), e subscrita pelos deputados José Ricardo (PT/AM), Sidney Leite (PSD/AM) e Coronel Chrisóstomo (PSL/RO), a emenda aprovada destina R$ 154 mil reais para a construção de infovias de cabos subfluviais de fibra ótica do programa Amazônia Conectada.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile