Abrafix vai à Justiça contra lei que proíbe assinatura básica

No mesmo dia em que foi publicada a lei 13.854 aprovada pela Assembléia Legislativa de São Paulo, que proíbe a cobrança da assinatura básica pelas operadoras de telecomunicações, a Abrafix enviou comunicado à imprensa informando que entrará na Justiça contra o fim da assinatura básica no estado.
O cerne da argumentação da associação será a inconstitucionalidade da nova lei, uma vez que, como demonstra a Abrafix, é de competência da União legislar sobre de telecomunicações. Do ponto de vista do mérito, a Abrafix também sustenta ser legítima a cobrança da assinatura básica, o que é amparado por uma súmula do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que considera que a assinatura básica tem origens contratuais. "O estado quer legislar uma coisa que é do governo federal. E no mérito o STJ já decidiu que a assinatura básica é legítima", afirma José Fernandes Pauletti, presidente da Abrafix. A nova lei de 60 dias para entrar em vigor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.