TCU aprova novo preço mínimo de R$ 27 milhões para leilão de satélites

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou o preço mínimo do leilão para outorga de exploração de satélites, depois que a Anatel concordou em aumentar o primeiro lance para R$ 27 milhões. O valor proposto pela agência foi de R$ 22,5 milhões, calculado pelo método do valor presente do fluxo de caixa descontado, a fim de determinar o preço mínimo de cada um dos quatro direitos de exploração de satélite a serem licitados no dia 26 deste mês.

Notícias relacionadas
As alterações propostas pelo TCU representaram um aumento de 20% no preço mínimo previsto inicialmente pela Anatel em cada um dos lotes, resultando em um aumento total do certame de R$ 18,2 milhões considerando as quatro etapas da licitação, que passou a ser de R$ 108,3 milhões, sem considerar possíveis ágios.

De acordo com o Tribunal, o valor do preço mínimo de cada posição orbital aumentou de R$ 12,2 milhões, utilizado no leilão de 2014, para R$ 27 milhões. "Atribui-se esta diferença principalmente ao acréscimo de mais dados do setor e à atualização dos valores empregados", sustenta a análise do TCU. Os valores pagos pelas posições orbitais na última licitação variaram entre R$ 26,8 milhões e R$ 65 milhões.

O relator do processo, ministro Bruno Dantas, recomendou a aprovação do primeiro estágio da licitação. Os próximos passos serão os exames da pré-qualificação, do edital e da minuta dos contratos. Em seguida, serão feitas as análises da habilitação e do julgamento das propostas e do ato de outorga e dos contratos assinados.

As empresas interessadas em participar da licitação terão que apresentar os documentos de identificação, as propostas de preço e a documentação de habilitação no dia 19 de maio de 2015, às 10h, no auditório situado no 2º andar do Bloco E, Quadra 6, Setor de Autarquias Sul, em Brasília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.