TIM: investimento em 2G será apenas para manutenção da rede a partir de 2014

A TIM mudou radicalmente a sua estratégia em redes. Enquanto na gestão do presidente anterior houve um foco em aumentar o tráfego de voz, o CEO atual, Rodrigo Abreu, determinou que a prioridade é a rede de dados. Assim, a partir do ano que vem, o investimento nas redes 2G será limitado à manutenção destas. A expansão ficará concentrada no 3G e no 4G, disse o executivo em almoço com jornalistas no Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 5. "Ano que vem praticamente vai desaparecer o Capex em 2G. Ficará apenas a manutenção", afirmou.

Torres

Sobre a possibilidade de venda das torres, Abreu reforçou o que disse anteriormente nesta semana: no momento a empresa está analisando várias possibilidades, desde uma parceria para gestão com terceiros até a venda dos ativos, mas não há pressa em fazê-lo e nem necessidade imediata de geração de caixa, como houve no caso da Oi. Atualmente a rede da TIM é composta por cerca de 13 mil torres, sendo 7 mil próprias.

Cade

Abreu voltou a lembrar que as discussões em torno do controle da Telecom Itália não afetam a operação da TIM Brasil neste momento. "A maior prova disso é que aumentamos o investimento para o novo triênio", argumentou. Para o período de 2014 a 2016, a empresa promete investir mais de R$ 11 bilhões, enquanto no período entre 2013 e 2015 a previsão era de R$ 10,6 bilhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.