Executivos da Embratel esclarecem situação da WorldCom a Miro

O ministro das Comunicações, Miro Teixeira, recebeu em audiência nesta terça, dia 5, o presidente da Embratel, Jorge Rodríguez, e a vice-presidente de marketing e assuntos regulatórios da empresa, Purificación Carpinteyro. Segundo o ministro, a conversa, que tratou dos problemas da WorldCom (empresa controladora da operadora brasileira) nos Estados Unidos, o deixou bastante otimista.
Miro disse que os diretores da Embratel esclareceram que o governo americano apenas determinou a suspensão de novos contratos pela WorldCom, mas que os negócios já efetuados seguem normalmente. O ministro disse ainda que está seguro de que a concessionária estará em condições de fazer novos investimentos no Brasil, mas evitou comentar a possível compra da Vésper, alegando que este era um negócio entre empresas particulares. Por outro lado, garantiu que, no que depender de sua pasta, ajudará a agilizar o processo de aquisição, caso a negociação se concretize. ?A Vésper ainda tem 1,1 mil empregos para serem salvos e além disso, queremos ampliar a competição na telefonia fixa local?.
Jorge Rodríguez também evitou comentar as negociações com a Vésper. Disse apenas que as conversas continuam, mas não há prazo para que a Embratel decida se vai fechar o acordo. O executivo disse ainda que as licenças de SMP da Vésper não fazem parte das negociações. ?Investir em serviços móveis não é nossa prioridade agora?, afirmou.

Notícias relacionadas

Reclamações

Durante a conversa, os executivos aproveitaram para reclamar das teles locais que vêm descumprindo decisões da Anatel e da própria Justiça, segundo eles, com o único propósito de impedir a competição no mercado local. Purificación Carpinteyro lembrou que durante a privatização, a expectativa era de que as concessionárias locais perdessem de 15% a 20% do mercado, e de que esta fatia envolveria os consumidores mais rentáveis. Como isto não ocorreu, ele considera que as teles locais não têm nenhum argumento que comprove o desequilíbrio econômico-financeiro que alegam enfrentar atualmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.