Google oferece US$ 900 milhões por patentes da Nortel

A Google ofereceu US$ 900 milhões pelas patentes da Nortel. A antiga fabricante canadense de infraestrutura de redes móveis, que vendeu a maior parte de suas unidades de negócios para a Ericsson, guardou as patentes para serem comercializadas à parte. A oferta da Google é apenas a primeira. Analistas apostam que o valor pode ultrapassar a casa de US$ 1 bilhão, pois Apple e Nokia também estariam interessadas.
Em análise sobre o tema, o site Rethink Wireless (www.rethink-wireless.com) destaca que a Nortel detém pelo menos sete patentes de um total de 105 consideradas essenciais para o LTE (Long Term Evolution). A título de comparação, a Nokia tem 57 e a Ericsson, 14. Algumas das patentes da Nortel poderiam ser aplicadas pela Google em seus serviços de cloud computing, mas a maior parte serviria apenas para fortalecer suas brigas judiciais por propriedades intelectuais com outros gigantes, como Microsoft e Oracle. A própria Google escreveu recentemente, a respeito de sua briga com a Oracle pelo uso de certas patentes do Java no Android, que "uma das melhores defesas é (ironicamente) o formidável portfólio de patentes da companhia, o que lhe garante liberdade para desenvolver novos produtos e serviços. A Google é uma empresa relativamente jovem e, embora tenhamos um crescente número de patentes, muitos de nossos competidores têm portfólios maiores porque existem há mais tempo."
Ainda sob a análise de Rethink Wireless, uma vitória da Google nessa disputa poderá significar uma mudança radical nas normas de licenciamento de 4G. A Google, tal como a Intel, por não ser um player tradicional do mundo móvel, poderia se interessar mais em liberar o uso das patentes para ajudar na massificação de seus serviços do que propriamente em ganhar dinheiro com seu licenciamento.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.