Lucro da Lenovo cai no terceiro trimestre fiscal, mas receita cresce impulsionada pela mobilidade

A Lenovo fechou o terceiro trimestre do ano fiscal de 2014-2015, encerrado em 31 de dezembro, com queda de 3% no lucro líquido, que caiu de US$ 265 milhões, no mesmo período do exercício fiscal anterior, para US$ 257 milhões. Por outro lado, a receita da fabricante chinesa de PCs contabilizou US$ 14,1 bilhões, cifra 31% superior aos US$ 10,8 bilhões obtidos um ano antes.

Notícias relacionadas
A receita obtida com a venda de PCs cresceu 5% e somou US$ 9,1 bilhões, enquanto a do segmento de enterprise teve alta expressiva de 685%, totalizando US$ 1,2 bilhão. A receita com mobilidade também apresentou considerável expansão, de 112%, somando US$ 3,4 bilhões.

Em uma conferência com analistas, o CEO da Lenovo, Yang Yuanqing, disse que a compra da Motorola Mobility, concluída em outubro passado, deve ajudar a empresa a fazer quase um terço de sua receita com a venda de smartphones, em um ano. Durante o trimestre fiscal, os embarques de smartphones aumentaram 78%, totalizando 10 milhões de unidades vendidas, duplicando o volume de vendas em um ano, e os de tablets tiveram expansão de 9%.

Na quebra da receita por região, a China respondeu por 29% da receita total da companhia no período, somando US$ 4,1 bilhões, ligeira alta de 1% em relação à obtida um ano antes. A região que engloba Europa, Oriente Médio e África (EMEA) também arrecadou 29% da receita da fabricante, totalizando US$ 4 bilhões, alta de 40% na mesma comparação. Já a região das Américas cresceu 30%, para US$ 4,3 bilhões, e foi responsável por 30% do faturamento, enquanto a Ásia-Pacífico totalizou US$ 1,7 bilhão, alta de 7% e responsável por 12% do total.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.