Publicidade
Início Newsletter Migração para a banda Ku tem vantagens, diz superintendente da Anatel

Migração para a banda Ku tem vantagens, diz superintendente da Anatel

Cabe à Anatel avaliar as soluções para resolver a convivência dos serviços de rede 5G com a TVRO, a transmissão dos sinais abertos de TV por satélite em banda C. De acordo com Vinícius Caram, superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da Anatel, a migração dos canais abertos atualmente na banda C para a banda Ku seria uma solução de caráter mais perene.

Durante o SET eXPerience, Caram apontou que a outra solução possível, a mitigação da interferência na banda C, até pode custar menos – R$ 1,1 bilhão, contra R$ 1,6 bilhão para a transferência. Contudo, a mitigação é considerada uma solução menos eficiente em relação ao uso do espectro. Isto porque, segundo Caram, seria necessário reservar uma banda de guarda de 100 MHz. Já com a migração, explicou, seriam distribuídos kits de recepção aos domicílios que dependem da recepção satelital, “permitindo a evolução natural do serviço”.

A área técnica avaliou no informe encaminhado ao conselho da Anatel que “a migração da recepção de televisão via satélite para a banda Ku mostra-se a solução técnica mais satisfatória para o atendimento da política pública e a futura operação de sistemas terrestres e satelitais em 3,5 GHz tendo em vista que a solução de mitigação apresenta incertezas associadas à possível necessidade de digitalização de canais o que elevaria os custos da solução, uso de 100MHz de banda de guarda (3,7GHz-3,8GHz) que poderiam ser empregados de forma mais eficiente e por não se demonstrar uma solução definitiva para acomodar futuras demandas de uso da banda C (até 4,2 GHz) pelos serviços móveis”.

Notícias relacionadas

A decisão caberá ao Conselho Diretor da Anatel e o custo aos vencedores dos editais.

Samir Nobre, diretor Geral da Abratel, comemorou a escolha da área técnica da agência. Segundo ele, “há uma tendência de avanço sobre a área da banda C”, o que poderia demandar novos investimentos no futuro. “Quem gasta mal, gasta duas vezes”, completou o diretor Geral da Abert, Cristiano Flores.

A gerente senior regulatório e de telecom da Globo e membro da SET, Ana Eliza Faria e Silva, destacou que o processo de instalação e sintonia é mais complexo do que o da TV digital terrestre. “Para relembrar, quem seria abarcado na política pública seria a população de baixa renda. O processo precisa contemplar a instalação”, disse.

5 COMENTÁRIOS

  1. Olá sou técnico a muitos anos e não entendo o porque deste tempo todo pra ser resolver algo tão simples estamos vivendo uma era digital onde sabemos que o sinal terrestre DTV não está e não vai está em tempo abil em todas região a solução e sim a migração de C para Ku pois desta forma teríamos sinal digital em todas as residência do Brasil ….mais muito não o quer pois iria atrapalhar lucros na venda do DTH …..mais o q tenho a dizer a ária de engenharia da Anatel ove agente q e estalador e migra pra Ku e o melhor a se fazer vai resolver o problema até da tv digital imagina pode receber um sinal de SD e não precisa paga por ele já passou da hora do BR de algo assim…..

  2. meus amigos profissionais em telecomunicaçao, vamos sim fazer essa migraçao da BANDA C PARA A BANDA KU, é muito melhor para todos os usuarios e antenistas tecnicos como eu que conheço e trabalho até hoje com banda c desde a TECSAT de são josé dos campos.

  3. banda KU é muito mais rapida a manutenção nas antenas de 60 centimetros,não precisa de reapontamento do satelite e sim apenas a troca do lnbf caso queime ou pare de funcionar.

    SIM SIM SIM PARA ESSA MIGRAÇÃO Todas as operadoras já aceitaram essa mudança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile