Cidades com menos de 7 mil habitantes serão atendidas na 2ª fase do uso do saldo da EAD

A primeira fase de aplicação dos saldos da EAD (Seja Digital) para a digitalização das transmissões de TV será destinada às cidades com 7 mil a 50 mil habitantes. Apenas na segunda fase, que começa em maio de 2022, as cidades com menos de 7 mil habitantes serão atendidas, disse o Superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da Anatel, Vinícius Caram, durante o evento virtual SET eXPerience.

Conforme já noticiado, na primeira fase o projeto de digitalização das cidades ainda analógicas receberá R$ 658 milhões mais 700 mil kits de recepção em estoque. Os recursos serão usados para instalar transmissores digitais nas cidades. Para a segunda etapa, a EAD pode receber mais R$ 186 milhões.

No total, são cerca de 1,7 mil municípios onde vivem 24 milhões de pessoas.

De acordo com o secretário de Radiodifusão do Ministério das Comunicações, Maximiliano Martinhão, a primeira etapa do trabalho será a de receber os pedidos dos municípios que desejam ser atendidos, para que, na sequência, a Anatel trabalhe na canalização. "O Ministério das Comunicações e a Anatel terão um trabalho hercúleo para negociar com as prefeituras", concordou Samir Nobre, diretor Geral da Abratel.

A gerente senior Regulatório e Telecom da Globo, Ana Eliza Faria e Silva, reforçou no debate que o processo tem que buscar agilidade e efetividade. Para isso, sugere que a instalação dos equipamentos transmissores aconteçam paralelamente à distribuição de kits receptores, demandando uma única visita ao município.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.