Comissão Interamericana ajudará países a desenvolver Planos Nacionais de Banda Larga

A Comissão Interamericana de Telecomunicações (Citel), órgão da Organização dos Tratados Americanos (OEA), prepara um programa para apoiar os países da região que ainda não elaboraram os seus Planos Nacionais de Banda Larga. A ideia é disponibilizar até o final do ano, na página do órgão na Internet, um compêndio com as melhores práticas realizadas na área com foco em infraestrutura, tecnologia, conteúdo local etc.

Segundo Clovis Baptista, secretário executivo da Citel, dados da UIT mostram que dos 34 países da região, 12 não desenvolveram Planos Nacionais de Banda Larga ainda. "O Brasil conseguiu fazer, mas nem todos os países têm uma visão muito clara sobre a universalização da banda larga", diz ele, lembrando que recentemente o programa brasileiro recebeu elogios da UIT.

A estrutura do compêndio sobre banda larga foi aprovada na reunião prévia à reunião da Comissão Consultiva Permanente I de Buenos Aires. "O propósito do compêndio, que podemos chamar de Atlas da Banda Larga nas Américas, é oferecer a cada país da região a oportunidade de informar sobre os respectivos Planos Nacionais de Banda Larga e com isto fazermos um 'benchmarking regional' sobre o assunto", afirma o secretário executivo da Citel.

Além da elaboração do documento, a Citel, explica Baptista, pode ter uma participação mais ativa, como órgão de assessoramento técnico dos projetos. "Podemos articular para enviar técnicos brasileiros para outros países, por exemplo", afirma ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.