Ancine coloca Agenda Regulatória 2017-2018 em consulta pública

A Ancine colocou em Consulta Pública até o dia 30 de janeiro a minuta da Agenda Regulatória da Agência para 2017-2018. O documento traz os temas prioritários e estratégicos para o biênio. São nove ações, agrupadas em seis grandes temas: distribuição cinematográfica; exibição cinematográfica; TV paga; financiamento do setor audiovisual; mediação de conflitos; e ordem econômica.

A agenda não traz os temas a serem tratados no período. Em TV por assinatura, estão a regulamentação do credenciamento de entidades programadoras de canais de distribuição obrigatória e da veiculação de publicidade nestes canais; além da promoção da acessibilidade visual e auditiva nos canais. Este último tema já está regulamentado para outras plataformas e era esperado que avançasse para a TV por assinatura, uma vez que os conteúdos para a plataforma financiados com recursos públicos já devem contemplar a acessibilidade.

A minuta em consulta aborda ainda o estabelecimento de escopo e procedimentos para a implantação da ferramenta de mediação de conflitos na Ancine, bem como a definição dos procedimentos para atuação da agência no campo da defesa da concorrência e da ordem econômica.

Notícias relacionadas

Financiamento

Em relação ao financiamento do setor, está a revisão de regras para a operação e criação dos Funcines e regulamentação da gestão de direitos de exploração de obras financiadas com recursos públicos e para cumprimento das obrigações de veiculação de conteúdo brasileiro estabelecidas na Lei 12.485 (Lei do SeAC). Este último ponto deve abordar, de acordo com a minuta, o estabelecimento de diretrizes para a gestão de direitos de exploração econômica de projetos audiovisuais realizados com recursos públicos federais e comunicação; regulamentação de seu licenciamento para veiculação em canais educativos, legislativos, universitários, judiciários, comunitários e estabelecimentos públicos de ensino, dez anos após a sua primeira exibição; e definição de critérios para fins de classificação de obras aptas a atender as obrigações de veiculação de conteúdo brasileiro estabelecidas na Lei 12.485.

Para participar da consulta é preciso se cadastrar no Sistema de Consulta Pública. Os documentos podem ser consultados, sem necessidade de cadastro, na página Consulta Pública da Ancine.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.