Credibilidade do desligamento-piloto é fundamental para que switch-off ocorra nos prazos, dizem entidades

A Entidade Administradora da Digitalização da TV (EAD), radiodifusores e Anatel concordam que a credibilidade do projeto piloto de switch-off, marcado para o dia 29 de novembro no município goiano de Rio Verde, pode ser a garantia de que o processo de desligamento do sinal analógico seja realizado nos prazos estabelecidos. Mas, para isso, os desafios são enormes, principalmente no engajamento da população e no processo de aferição da capacidade de recebimento do sinal digital por 93% dos domicílios que hoje sintonizam a TV aberta.

No caso do engajamento, o presidente da EAD, Antônio Carlos Martelleto, afirma que a campanha publicitária, que já está em curso em Rio Verde e em Brasília (que tem o desligamento previsto para abril de 2016) precisa convencer a sociedade da necessidade de comprar um conversor ou televisor para continuar assistindo à TV aberta, numa época de crise econômica. "É uma notícia difícil para passar para a população", reconhece Martelleto, um dos palestrantes do primeiro dia do 59º Painel Telebrasil, que acontece até esta terça, em Brasília.

Martelleto estima que até 2016, mais de quatro milhões de televisores ou conversores precisarão ser adquiridos por moradores das cidades de Rio Verde, Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Goiânia e Rio de Janeiro, dos 15 milhões de domicílios que serão afetados pelo desligamento. Em 2018, o número de casas afetadas será ainda maior.

Notícias relacionadas

Para o diretor de Planejamento de Espectro da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert), Paulo Ricardo Balduíno, a tarefa fica ainda mais difícil porque a campanha não é assinada pelo governo federal, possibilidade que já foi descartada.

Com relação à pesquisa, Martelleto disse que a metodologia criada, seguindo a usada pelo IBGE no Pnad, ainda não se mostrou confiável. Nos números recolhidos pelo Ibope em Rio Verde, por exemplo, a margem de domicílios aptos a receber o sinal digital ficou entre 25% e 50%, ou seja, com um intervalo de confiança muito elevado. A alternativa é o refinamento das perguntas para que a resposta seja mais conclusiva, tarefa que deve ser coordenada pelo Gired (grupo de implantação da digitalização da TV).

Segundo Martelleto, em Rio Verde, a inclusão de um novo canal digital, a Record News, pode facilitar a aferição de recepção do sinal digital, mas é preciso ajustar a metodologia que será aplicada em outras cidades. Balduíno ressalta que a pesquisa inicial não é de aferição, mas de conhecimento.

O gerente de Espectro da Anatel, Agostinho Linhares, aposta no bom desempenho da logística para distribuição dos conversores às famílias de Bolsa Família como fator de credibilidade da transição do sinal analógico para a TV digital. Ele disse que o grupo de trabalho que trata desse tema no Gired irá entregar o plano de logística nesse mês de setembro. Para Rio Verde, a distribuição começa nesta semana, com o agendamento das sete mil famílias, que receberão o kit com o conversor, antena externa e cabos em três pontos de distribuição. Nesses locais, serão orientados sobre a instalação dos equipamentos.

Satélite

Linhares disse que as recepções de TV aberta por satélite na banda C, que hoje somam cerca de 20 milhões de domicílios, não serão afetadas. "As pessoas vão continuar recebendo o sinal analógico e digital, de acordo com o equipamento de recepção que está sendo usado", disse. Ele adiantou que esse contingente não está sendo considerado para a contagem dos 93% que precisam estar aptos a receber o sinal digital para permitir o desligamento.

Balduíno disse que a recepção por banda C não é considerada um serviço, mas uma aplicação, mas acredita que se for regulamentada vai melhorar a qualidade de recepção. Ele afirmou que a TV pela banda C não é uma invenção brasileira e que começou no Canadá, mas que tem sido muito útil ao País. "É possível que esse debate avance na discussão do edital de licitação das sobras de frequências, que está em consulta pública na Anatel e prevê a venda de parte da faixa de 3,5 GHz", disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.