OUTROS DESTAQUES
Serviços móveis
Rede iDEN da Nextel já tem data para ser desligada: março de 2018
terça-feira, 24 de outubro de 2017 , 17h25

A provável mudança de controle na Nextel já está começando a mostrar reflexos na operação brasileira. Usuários do serviço de rádio estão recebendo comunicados da empresa alertando sobre o desligamento da tecnologia iDEN, previsto para acontecer em 31 de março de 2018. Além de prestar a comunicação obrigatória com aviso de 180 dias para o consumidor, a ideia é tentar convence-lo a migrar do serviço móvel especializado (SME) para o serviço móvel pessoal (SMP) – ou seja, para as tecnologias mais modernas 3G e 4G.

Segundo apurou este noticiário com fonte anônima, a Nextel já está marcando reuniões com clientes corporativos para apresentar propostas de migração. O comunicado fala que "a conclusão do processo de migração será em 31 de março de 2018, quando a operação do rádio para clientes será totalmente descontinuada". No site da tele, entretanto, ainda não há nenhuma informação a respeito do desligamento. De fato, ainda é ofertado os serviços de "rádio": dois com soluções over-the-top (Rádio Wi-Fi e Prip, um aplicativo gratuito para Android e iPhone), e um tradicional iDEN de pacote para ligações internacionais entre Argentina, Chile e México, o CDI Rádio Internacional Latam.

No comunicado, a Nextel afirma que, apesar de valorizar a base conseguida com o SME, "o surgimento de tecnologias fez com o que o serviço perdesse atratividade perante os usuários e os provedores de insumos". Alega ainda que a fábrica de aparelhos iDEN deixou de disponibilizar os handsets em 2012, e que por isso a única forma de continuar a oferecer é por meio de recondicionamento. Para incentivar a migração, estão propondo promoções especiais de planos e aparelhos. E na alternativa ao iDEN, oferecem o aplicativo Prip no lugar.

Com o desligamento, a companhia terá acesso ao espectro de 800 MHz para utilizar com 4G via refarming, o que poderia acarretar também em deixar a tele menos dependente do acordo de roaming que possui com a Vivo para atuar na cobertura nacional. Além disso, conta com o espectro de 1,9 GHz e 2,1 GHz para a 3G, e utiliza a faixa de 1,8 GHz para oferecer LTE no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Segundo último balanço financeiro da Nextel, referente ao segundo trimestre, a base total reduziu 10,84%, encerrando junho com 3,428 milhões de acessos. Desse total, a maioria era de WCDMA/LTE: 2,864 milhões. A base de rádio iDEN, por sua vez, foi reduzida pela metade e fechou o semestre com 563,3 mil acessos.

Novo comando

A ação seria uma das primeiras movimentações do grupo norueguês de telecomunicações AINMT Holdings na Nextel. A companhia já obteve os 30% de participação na companhia por US$ 50 milhões pagos a Nii Holdings, atual controladora da tele brasileira. Contudo, no próximo dia 15 de novembro a norueguesa terá a opção de avanço para o controle da Nextel Brasil com 60% de participação, o que deverá ser concluído até 31 de janeiro de 2018, com toda a operação prevista para terminar ainda no primeiro trimestre do ano que vem, que é justamente quando a rede iDEN deverá ser desligada.

Vale lembrar que pouco mais de sete meses atrás, em entrevista a este noticiário, o então presidente da operadora, Francisco Valim, afirmou não ter planos para desligar a rede iDEN pelo menos até 2019. Na época, porém, já circulavam informações e relatos de que a tecnologia estava em processo de desligamento, previsto então para agosto. Em abril deste ano, Valim saiu da empresa e Roberto Rittes assumiu o comando.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top