OUTROS DESTAQUES
Agências reguladoras
Governo retira nome de Fernanda Farah para ocupar diretoria da Ancine
quarta-feira, 23 de agosto de 2017 , 10h41

Em um movimento incomum, o governo decidiu nesta quarta, 23, retirar a indicação feita ao Senado do nome de Fernanda Farah para ocupar uma das vagas abertas na diretoria da Ancine. O nome de Fernanda Farah, que é funcionária de carreira do BNDES e trabalha na gerência cultural do banco, foi encaminhado para sabatina ainda no primeiro semestre, logo após a saída de Manoel Rangel. A indicação foi atribuída a uma articulação direta junto ao Planalto do então diretor da agência Sérgio Sá Leitão, hoje ministro da Cultura. A indicação de Farah foi um dos motivos de desgaste do ministro interino na ocasião, João Batista de Andrade, que trabalhava para indicar o distribuidor Jorge Peregrino. Especula-se que a razão para a retirada do nome de Fernanda Farah tenham sido algumas dificuldades burocráticas para que ela pudesse se desligar do BNDES.

Qualquer que tenha sido a razão do recuo do governo em relação ao nome de Fernanda Farah, esse movimento resolve um problema para o ministro da Cultura, que agora terá duas vagas para preencher imediatamente. A agência está com muitas deliberações paradas à espera de quorum, e é urgente a necessidade de dois novos diretores para fechar o colegiado.

O nome que o ministro trabalha para colocar no colegiado da Ancine é o do produtor cinematográfico Christian de Castro e há ainda uma indicação para que o atual procurador da agência, Alex Braga, fique com a vaga. A indicação de Braga parte da deputada Soraya Santos (PMDB/RJ). Mas estão sendo realizadas consultas ao mercado para indicação de outros nomes. Na semana passada, Sá Leitão declarou ao Valor que Débora Ivanov permaneceria no comando da agência. Mas este noticiário apurou que essa decisão ainda dependia do palácio do Planalto. Até a semana passada, o ministério da Cultura pensava ainda em tentar já articular a indicação do substituto de Roberto Lima na diretoria da agência, cujo mandato termina em janeiro de 2018.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top