OUTROS DESTAQUES
Opção pelo GSM
Telemig vai à CVM contra veto dos fundos à migração
terça-feira, 09 de Março de 2004 , 19h28 | POR FERNANDO PAIVA

A Telemig Celular pediu à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a abertura de um processo administrativo contra os fundos de pensão que fazem parte do seu bloco de controle e que se opõem à aprovação da migração tecnológica da operadora para o padrão GSM. Segundo uma fonte gabaritada que acompanha o assunto, a operadora argumentou que a indefinição quanto à troca de tecnologia prejudica a companhia, os acionistas minoritários e os próprios usuários. A Telemig Celular disse não ter nada a declarar sobre o assunto.
Acionados pela autarquia para se explicarem, os fundos de pensão enviaram sua resposta na última terça-feira, 8. Eles defenderam o veto à migração com o argumento de que a proposta não foi suficientemente debatida levando-se em conta o posicionamento estratégico da operadora no mercado de telecomunicações brasileiro.

Histórico

A migração para o GSM é defendida pelo Opportunity, sócio controlador da Telemig Celular. No começo de fevereiro, a empresa informou à CVM que a migração fora aprovada pelo conselho de administração, ignorando, contudo, o veto proferido pelos fundos de pensão em reunião prévia no que diz respeito ao orçamento.
A escolha entre GSM e CDMA altera o interesse de grandes grupos de telefonia móvel pela compra da Telemig. A Vivo, que opera em CDMA, dificilmente compraria a empresa se ela instalar uma rede GSM. E a Claro, outra possível interessada por não ter cobertura em Minas Gerais, perderia o interesse se a Telemig escolhesse o CDMA.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top