OUTROS DESTAQUES
REGULAMENTAÇÃO
Projeto que obriga Anatel a divulgar execução orçamentária de fundos tramita na Câmara
segunda-feira, 11 de junho de 2018 , 20h24 | POR REDAÇÃO, COM AGÊNCIA CÂMARA

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara dos Deputados recebeu nesta segunda-feira, 11, o Projeto de Lei 8943/17, que obriga a Anatel a divulgar em tempo real a execução orçamentária do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel) e do Fundo de Universalização dos Serviços de Fiscalização (Fust).

Apresentado pelo deputado Áureo Ribeiro (SD-RJ), o projeto que altera a Lei Geral de Telecomunicações já foi aprovado pela Comissão de Defesa do Consumidor e se passar pela CCTCI seguirá para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania em caráter terminativo (ou seja: irá ao Senado sem necessidade de passar pelo plenário). Pela proposta, a agência terá que divulgar dados da receita e da despesa. Em relação aos gastos, terá que identificar as destinações dadas aos recursos, mencionando a fundamentação legal.

O parecer do relator na Comissão de Defesa do Consumidor, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), foi favorável à proposta. "Divulgar de forma instantânea e clara a execução orçamentária dos fundos de telecomunicações propiciará à sociedade um retrato fiel do montante efetivamente aplicado nas ações para as quais os respectivos fundos foram criados", disse. O deputado destacou que recente ação fiscalizatória do Tribunal de Contas da União (TCU – Acórdão 749/17) mostra que recursos dos fundos das telecomunicações originalmente destinados a cobrir despesas específicas estão sendo desviados a outras finalidades.

"Do elevado montante arrecadado – R$ 85,4 bilhões – e fiscalizado pela Corte de Contas entre 1997 e 2016, observou-se que menos de 5% dos recursos foram destinados às atividades de fiscalização dos serviços de telecomunicações, 14% foram redirecionados a outros fundos, e 81% dos valores foram utilizados pela Secretaria do Tesouro Nacional em diversas ações, sendo algumas mapeáveis, outras não", diz o acórdão citado por Delgado. No acórdão, o TCU determina que se implemente controle mais eficiente e se obtenha mais nitidez a respeito da aplicação desses recursos.

O Fistel custeia as despesas com fiscalização realizada pela Anatel nos serviços de telecomunicações. O Fust é utilizado para cobertura dos gastos com a universalização dos serviços de telecomunicação. Os recursos dos dois fundos são cobrados sobre as receitas das operadoras de telefonia, que repassam os custos para os consumidores nas contas telefônicas.

 

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top