OUTROS DESTAQUES
SATÉLITE
Yahsat planeja expansão da banda larga para mais quatro estados em janeiro
sexta-feira, 11 de janeiro de 2019 , 18h47

Lançada em novembro do ano passado, a oferta da Yahsat de banda larga via satélite para usuários finais e pequenas e médias empresas teve um início comedido, em esquema de soft-launch, mas a ideia da empresa é começar para valer em 2019. O diretor de marketing e produtos  da operadora satelital, Eduardo Guedes, disse a este noticiário que a empresa pretende investir mais para a expansão do serviço. Atualmente, a companhia atua nos Estados de São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Rondônia.

"Agora, em janeiro, estamos em processo de abrir outros: Alagoas, Maranhão, Mato Grosso do Sul e Paraná", disse. "Até março, a ideia é estar com todos os estados cobertos." A companhia utiliza o satélite Al Yah 3. O artefato foi lançado em janeiro de 2018 (junto com o SES-14) pelo foguete Ariane 5, posicionando-se na órbita definitiva a 20º Oeste.

Na medida em que avança a cobertura do serviço, também crescerá o marketing da empresa. Segundo Guedes, o lançamento foi mais contido porque a Yahsat ainda estava em momento de trazer parceiros, preparar o ambiente de treinamento e disponibilizar equipamentos. "Do ponto de vista de mídia, foi mais um soft-launch para abastecer material de venda, de guerrilha. Para este trimestre agora, planejamos uma campanha divulgada nas regiões que estamos abrindo e em todos os canais", afirma.

O diretor-geral da Yahsat Brasil, Márcio Tiago, ressalta que o programa para fomentar o credenciamento de parceiros vai movimentar a equipe e, de forma geral, o mercado de parceiros comerciais. "Até agora, a gente estava nessa fase inicial. Mas já passou e estamos confiantes de que podemos seguir adiante", explica. A ideia é "acelerar o processo de credenciamento e lançamento de novos parceiros, para, enfim, alcançar novos clientes".

Segundo Tiago, o plano de negócio da operadora mostra que entre 80 a 85% da receita vem do negócio de varejo, que também inclui PMEs. Os serviços corporativos são ofertados através de ofertas de atacado.

Neste segmento está a venda de capacidade para backhaul de serviço móvel. O executivo afirma que a Yahsat continua em testes com uma operadora brasileira. "É um negócio muito específico, que tem uma complexidade técnica muito grande", explica. Ele reitera que a empresa não foca somente no backhaul em sua atuação no atacado, contudo. "Os clientes que já têm contrato em atacado com a Yahsat vêm desenvolvendo bem os negócios. Já temos uma base considerável de clientes, mas não posso divulgar os números", declara Márcio Tiago. "Esse tipo de contrato tem boa perspectiva, temos alguns outros bons contratos no forecast."

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top