Abinee comemora redes privativas em 3,7-3,8 GHz e mira ondas milimétricas

A publicação pela Anatel dos requisitos técnicos para operação de estações terrestres de baixa potência em 3,7-3,8 GHz foi comemorada nesta quinta-feira, 30, pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

"A liberação da faixa é de extrema importância para o uso de tecnologias 5G por redes privativas em soluções de automação industrial da chamada Indústria 4.0", pontuou a associação, em nota. "A decisão atende pleito da entidade apresentado junto à agência por meio de estudos técnicos, reuniões, consultas públicas e webinars", prosseguiu a Abinee.

Para o segmento industrial, a publicação do ato com as normas era tida como tema urgente. Agora, a Abinee defende a "liberação rápida" da faixa de 27,5-27,9 GHz de ondas milimétricas, que, segundo interlocutores da associação na Anatel, deve ser providenciada em breve.

Notícias relacionadas

"A Abinee ressalta que as redes privativas se apresentam como um recurso operacional habilitador de processos de manufatura eficientes e inteligentes do parque industrial, e as empresas do setor eletroeletrônico se movimentam para se preparar para as novas aplicações decorrentes da implementação dessa tecnologia. A associação também destaca o trabalho da Anatel na condução e planejamento do projeto estratégico de reavaliação do modelo de gestão do espectro, priorizando as tecnologias 5G", finalizou a nota da entidade.

Deixe seu comentário