Justiça do Rio aceita pedido de recuperação judicial da Oi

Oi adota marcas dinâmicas

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou o pedido de recuperação judicial da Oi. Em ordem assinada pelo  juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Rio, foi aceito o pedido das  empresas Oi, Telemar Norte Leste, Oi Móvel, Copart 4 e 5 Participações, Portugal Telecom e Oi Brasil. A novidade da decisão é que e em vez de um administrador nomeado, a Justiça determinou a seleção de uma empresa que fará o processo de recuperação, e pediu à Anatel a indicação de cinco administradoras judiciais de renome para fazer o trabalho. Essa indicação precisa ser feita em cinco dias.

Segundo a assessoria do tribunal, o juiz considerou entre os motivos que justificaram o pedido de recuperação o fato da empresa ser uma das maiores no setor de telecomunicação no mundo e o impacto que ela representa na economia do país.

"Há de se reconhecer que o presente pedido de proteção judicial é formulado por uma das maiores empresas de telecomunicações do mundo, que impacta fortemente a economia brasileira, já que alcança um universo colossal de 70 milhões de clientes, empregando mais de 140 mil brasileiros, com milhares de fornecedores, e ainda gera recolhimento de volume bilionário de impostos aos cofres públicos", disse o juiz em sua decisão. O processo tem o número 0203711-65.2016.8.19.0001

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.