Semeghini: novo modelo deve fomentar competição e investimentos

(Atualizada em 29/10 às 09:30) O secretário executivo do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Julio Semeghini, que ocupa interinamente o ministério por conta da viagem do ministro Marcos Pontes ao exterior, declarou na abertura da Futurecom 2019, que acontece esta semana em São Paulo, a expectativa de que o novo modelo de telecomunicações gere investimentos de "US$ 100 bilhões nos próximos quatro anos". Hoje as empresas de telecomunicações já investem o equivalente a R$ 25 bilhões ao ano nas condições atuais. Semeghini também disse que o ministério tem pronta a portaria que orientará a regulamentação da Lei 13.879/2019, que criou o novo modelo, com garantias de competição, investimentos e correção de desigualdades. Para Semeghini, a mudança de modelo é histórica e dá novo ânimo ao setor. "Precisamos trabalhar bastante e rápido porque a vez do Brasil chegou", comemorou. Emmanoel Campelo, presidente em exercício da Anatel, disse que agência tem como principal tarefa a regulamentação do novo modelo e o leilão de 5G são as prioridades da agência.

A senadora Daniella Ribeiro (PP/PB), que relatou o projeto do novo modelo no Senado, disse que o MCTIC tem a expectativa que sejam investidos R$ 25 bilhões em projetos de banda larga com a conversão das concessões em autorizações.

O governador de São Paulo, João Dória, disse que o Estado de São Paulo deve ter 100% de seus processos digitalizados a partir do ano que vem e anunciou o CITI (Centro Integrado de Tecnologia da Informação), uma espécie de centro para o desenvolvimento de tecnologias digitais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.