Ações da Oi na B3 disparam após disputa por ativos móveis esquentar

As ações da Oi na B3 dispararam nesta terça-feira, 28, após o trio de operadoras Claro, TIM e Vivo apresentar uma nova proposta pelos ativos móveis da companhia, em tentativa de fazer frente à investida da empresa de infraestrutura Highline.

Após a revelação da nova oferta vinculante na noite da última segunda-feira, 27, as ações ordinárias da Oi (OIBR3) subiram 15,82%, ultrapassando a barreira dos R$ 2 e fechando em R$ 2,05. No caso do papel preferencial (OIBR4), houve alta ainda maior: de 44,27%, para R$ 2,77.

Desde a primeira proposta vinculante de TIM, Claro e Vivo pela Oi Móvel (seguida por outra do Highline, que garantiu a exclusividade na negociação ao grupo), o OIBR3 já valorizou 55,30% na B3. No mesmo período (ou desde o dia 20 de julho), o OIBR4 subiu 73,13%.

Pleiteantes

Já a ação ordinária da Vivo (VIVT3) subiu 0,39% nesta terça-feira, com a preferencial (VIVT4) avançando 2,45% após a divulgação da nova proposta. O papel da TIM Participações (TIMP3), por sua vez, subiu 2,13%. Com a exclusividade de negociação até dia 3 de agosto concedida pela Oi à Highline, a cotação das ações das duas companhias tinha recuado na semana passada.

No caso das ações da América Móvil (controladora da Claro) negociadas na bolsa do México de Nova York (NYSE), houve nesta terça-feira (até o fechamento da matéria) uma desvalorização de 0,69% e de 0,53%, na ordem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.