Bernabè renunciará ao posto de chairman da Telecom Italia

Os rumores que apareceram nesta sexta-feira, 27, nas agências internacionais de notícias agora são dados como certos pela imprensa italiana: o chairman da Telecom Italia, Franco Bernabè, deve renunciar ao comando da holding italiana na semana que vem. Sua carta de demissão já estaria pronta para ser levada à mesa da reunião do conselho da Telecom Italia marcada para o dia 3 de outubro.

O jornal italiano Corriere della Comunicazioni informa que Bernabè teria desabafado a amigos próximos: "Não posso assistir à destruição completa da Telecom Italia . Eu vou embora."

A demissão do executivo seria causada pela falta de sucesso em conseguir apoio dos membros do conselho da Telecom Italia para recapitalização da companhia, fazendo com que os acionistas aportassem mais cerca de 5 bilhões de euros. Obviamente, Bernabè encontraria resistência dos demais acionistas italianos da Telco (Intesa SanPaolo, Mediobanca e Generali), que já estavam dispostos a desinvestir e que fecharam recentemente um acordo com a Telefónica, mas aparentemente os demais acionistas não apoiaram seu plano de revitalizar a Telecom Italia.

Outro fator que agravou a situação foi a falta do apoio político. O conselho de ministros italianos iria apreciar na noite desta sexta mudanças na legislação que permitira à Telecom Italia forçar um IPO da Telefónica por todo o capital da empresa no caso de um aumento no controle a partir de 2014 e ainda o uso da golden share para proteção da segurança nacional no caso de alterações no controle da infraestrutura de rede da incumbent italiana. Os políticos, entretanto, teriam se envolvido em outros assuntos e não apreciaram a matéria.

O nome que tem sido cotado para substituir Bernabè como chairman da Telecom Italia é Massimo Sarmi, atual CEO do Poste Italiane (os correios da Itália). Marco Patuano continuaria como CEO da holding.

É preciso considerar também que esta pode ter sido a última cartada de Bernabè para tentar ganhar apoio em sua luta para não entregar a Telecom Italia ao controle espanhol ou ver a empresa perder seu principal ativo com a venda da TIM Brasil. Se é um blefe, saberemos apenas na próxima semana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.