Oi nega possibilidade de diluir controle de acionistas

A Oi S/A negou a possibilidade de adesão ao segmento Novo Mercado da BM&FBovespa. Em comunicado publicado nesta quarta-feira, 27, na CVM, a operadora afirma que "não há qualquer proposta ou negociação em trâmite, nem houve consulta ou contratação de qualquer banco" e que não foi considerada a extinção de acordos de acionistas vigentes. A empresa diz ainda que os acionistas controladores -Andrade Gutierrez, La Fonte, Portugal Telecom e BNDES- "não consultaram ou contrataram qualquer banco com tal objetivo".

A Oi se refere à nota da revista Época publicada no último domingo afirmando que quatro bancos foram consultados pelos acionistas da Oi sobre a possibilidade de aderir aos princípios de governança corporativa estabelecidos pela BM&FBovespa, assumindo o modelo de gestão diluído similar ao de corporações norte-americanas. A nota ainda mencionava que, entre os bancos envolvidos na preparação da operação, estavam o BTG Pactual e o português Espírito Santo.

O comunicado também é uma resposta ao ofício enviado pelos acionistas à Oi que pedia esclarecimentos sobre a veracidade das informações. A empresa diz ainda que qualquer fato que possa ser considerado relevante para o mercado será publicado "em estrita observância da lei e das normas em vigor".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.