Telemig Celular lança rede 3G em 850 MHz

A Telemig Celular inicia, no período de 60 a 90 dias, os testes com a tecnologia de terceira geração HSPA (High-Speed Packet Access), uma evolução da atual rede GSM da operadora, em Belo Horizonte e cidades do interior de Minas. O contrato foi firmado com a Ericsson e será a primeira rede 3G em operação no País. A empresa usará a freqüência de 850 MHz, a partir da limpeza da base TDMA que hoje representa 50% dos 3,4 mil clientes da Telemig.
?Esperamos que ao menos 80% dessa base migre para GSM até o final do ano, liberando a faixa para as aplicações de 3G", diz o CEO da Telemig Celular, André Mastrobuono. A opção da operadora é pela rede 3G, e não WiMax, devido à disponibilidade de faixas de freqüência. Mastrobuono não descarta participar dos leilões de 3G no futuro. ?Mas oferecer a rede agora nos dá uma imensa vantagem competitiva no mercado de banda larga?, afirma.
Além dos serviços em aparelhos celulares, a empresa prevê o oferecimento de chips 3G que podem ser integrados em notebooks para banda larga móvel. Mastrobuono destaca que os handsets de 3G já têm escala mundial com custo em torno de 70 euros, além de funcionar nas duas redes (GSM e HSPA).
O executivo não quis revelar o valor do contrato, afirmando apenas que o investimento em redes da Telemig Celular neste ano é de R$ 200 milhões e que 3G ?é um dos blocos principais desse orçamento?. Os resultados da companhia serão divulgados nesta terça-feira, 27.
A Telemig Celular ganhou um dos lotes da licitação aberta pelo governo de Minas Gerais para o projeto Minas Comunica, assim como a Claro e a Oi, que prevê financiamento de R$ 55,5 milhões para a ampliação da cobertura celular em cidades hoje não atendidas. A Telemig implantará redes em 134 municípios, totalizando a cobertura em 520 cidades mineiras.

Liminar suspensa

No início deste ano a Telemig Celular entrou com uma liminar na Justiça contra a consulta pública da Anatel para o lançamento do edital da freqüência de 1,9 GHz alegando que primeiro deveriam ser mudadas as normas do PGA (Plano Geral de Autorizações do Serviço Móvel Pessoal). Essa liminar foi suspensa na semana passada sem julgamento do mérito. Agora o assunto voltará ao Conselho Diretor da Anatel que decidirá se dará um novo prazo para a consulta pública (que foi suspensa pouco antes de ser encerrada) ou se já lançará o edital.
A Vivo é a principal interessada na frequência de 1,9 GHz para completar sua cobertura em Minas Gerais e no Nordeste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.