Lei de comunicação pode ser discutida "até em ano eleitoral", se estiver madura, diz Bernardo

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, atenuou as declarações dadas pelo seu secretário executivo, Cezar Alvarez, sobre as perspectivas políticas de discussão de um marco civil das comunicações. Alvarez declarou na semana passada que seria complicado essa discussão ser colocada ainda no governo Dilma. "A hora que estiver bom para discutir, vamos discutir, mesmo que seja em ano eleitoral. Mas tenho que dizer que não é prioridade", disse o ministro. Ele voltou a dizer que não se trata de um projeto de controle da mídia. "Não podemos querer fazer um marco legal porque não se gostou da capa de uma revista. Ninguém vai fazer lei para discutir imprensa. Mas há serviços que têm previsão de marco na Constituição, e isso é perfeitamente cabível uma regulamentação. Nunca vai haver um marco que permita ao governo controlar o conteúdo jornalístico", disse ele. Segundo ele, não basta a questão estar madura apenas dentro do governo. "Quando for discutir, é necessário convencer e aprovar isso no Congresso", disse Paulo Bernardo. "Acho que tem muita coisa para discutir e que o projeto é importante, mas isso tem que ser feito sem paixões", disse ele, repetindo o tom que já havia dado em outros momentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.