Embratel pede revisão do conceito de PMS

Diante da sua insatisfação por ter sido considerado empresa com Poder de Mercado Significativo (PMS) em 894 municípios, o Grupo Telmex pede que a Anatel reveja os critérios para a definição de PMS no transporte de longa distância. Em muito desses municípios o grupo foi considerado PMS no transporte de longa distância por causa da operação móvel, sendo que as estações radiobase (ERBs) são usadas exclusivamente para a operção móvel.

Além disso, a tecnologia de rádio usada para o backhaul em muitas dessas localidade não oferece, na visão da empresa, suporte suficiente para a grande demanda futura de transporte de longa distância considerando a exponencial demanda de dados e vídeo. "A avaliação dos municípios onde o Grupo possui ou não PMS não deve ser feita considerando somente se há ou não infraestrutura, mas sim em quais condições existe ou qual é esta estrutura", diz a Embratel na sua manifestação à consulta pública do Plano Geral de Metas de Competição (PGMC).

A companhia ainda argumenta que diante do atual momento de incertezas em relação ao ambiente econômico, é prudente que a Anatel não tome uma postura contra os investimentos. "Deveria haver uma desregulamentação que, diminuindo custos, aumentasse a capacidade de investimento das prestadoras", diz a empresa. A Embratel ainda cita a Copa de 2014 e as Olímpiadas de 2016 como desafios ainda maiores para o Brasil, que vão demandar "necesidade de significativos investimentos" para essas ocasiões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.