Huawei terá 12 laboratórios de capacitação profissional em fibra no Brasil

A Huawei anunciou nesta quinta-feira, 24, que irá instalar doze laboratórios de formação prática em telecomunicações em quatro regiões do Brasil (Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste). A iniciativa terá foco na instalação de redes de fibra ótica.

Na primeira fase do projeto, a fornecedora planeja capacitar mais de 600 profissionais e formar 48 novos instrutores. Segundo a Huawei, o esforço é necessário visto que 50% dos provedores de Internet de banda larga do País relatam grande dificuldade em encontrar profissionais para instalar redes de fibra.

Em regiões como Norte e Nordeste, esse número chegaria a 62%, ficando em 47% no Sul e no Sudeste. As informações da Huawei fazem parte de estudo elaborado pela consultoria Teleco. A dupla também constatou que 81% das provedoras de Internet via fibra possuem apenas equipe própria e que 63% dos técnicos de instalação são treinados pelas próprias empresas.

O programa anunciado pela Huawei contemplará três partes: fundamentos de redes TICs e fibra, instalação teórica e prática e, por fim, avaliação e certificação. "Queremos ter certeza de que os profissionais estão prontos para atender às necessidades de forma prática. Sabemos que equipamentos e estruturas específicas são necessários para transmitir esse tipo de treinamento de maneira adequada. É preciso prática para aprender", afirmou a gerente de capacitação da Huawei Brasil, Camila Borges.

2 COMENTÁRIOS

  1. Gostaria de ver acontecer estes centros, porque até hoje as fábricas prometidas pela Huawei nunca saíram do discurso. A HUAWEI não tem nem sede própria no Brasil, todos os seus prédios são alugados. Se resolverem sair do Brasil é comprar as passagens e deixar um escritório cuidando do passivo trabalhista.

  2. Faz-me lembrar das histórias que meu pai contava como aluno de engenharia da antiga Universidade do Brasil. Soviéticos baixavam no Brasil dando livros e cursos gratuitos, com a finalidade (pouco) velada de promover a médio prazo a venda de seus produtos e tecnologias e doutrinar os futuros engenheiros. Não tinham, obviamente, verdadeiro compromisso com o Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.