Em Davos, operadoras globais assumem princípios de cibersegurança

Foto: Pixabay

Um grupo de operadoras de telecomunicações e organizações multilaterais assumiu, durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, uma série de novos princípios para o combate coordenado de ataques cibernéticos de alto volume contra redes de telecom.

Encabeçado pelo Centro do Fórum Econômico Mundial para Segurança Cibernética, o trabalho foi fruto de um ano de encontros e pode beneficiar até 1 bilhão de consumidores em 180 países. Entre as operadora que compactuam com o compromisso estão BT, Deutsche Telekom, Du Telecom, Korea Telecom, Proximus, Saudi Telecom, Singtel e Telstra.

Notícias relacionadas

Também endossaram os princípios a União Internacional de Telecomunicações (UIT), a Europol (polícia da União Europeia), a Global Cyber Alliance e a Internet Society. Para representantes do Fórum, as medidas devem ajudar a endereçar ataques cibernéticos como um tema de segurança pública. Foram quatro os princípios definidos pelo grupo de trabalho:

  • a proteção "por padrão" do consumidor frente ataques cibernéticos generalizados e ação coletiva para identificação e resposta de ameaças conhecidas;
  • ações para compreensão e conscientização das ameaças pelos consumidores;
  • um trabalho integrado com fabricantes e fornecedores de hardware, software e infraestrutura que "aumente os níveis mínimos de segurança";
  • medidas para reforçar a segurança do roteamento e sinalização em redes.

Agora, o Fórum Econômico Mundial deve usar sua "Plataforma para Moldar o Futuro da Cibersegurança e da Confiança Digital" para impulsionar a adoção dos princípios, em diálogo com stakeholders dos setores público e privado. A entidade também deseja que governos incentivem a adoção legal dos aspectos a partir de "estruturas políticas mais claras".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.