Com capacidade da Inmarsat, Globalsat assina contrato para cobrir malha ferroviária no Brasil

Foto: Pixabay

Em parceria com a operadora satelital Inmarsat, o consórcio pan-americano de serviços móveis por satélite Globalsat Group (por meio da afiliada Globalsat do Brasil) assinou um contrato plurianual com a companhia de transporte e logística Rumo para o fornecimento de comunicações via satélite em 14 mil km da rede ferroviária brasileira. Segundo informou nesta quinta-feira, 23, a Globalsat utilizará capacidade da Inmarsat e os terminais de conectividade da Cobham para conectar trens de carga. A proposta é que isso aumente a velocidade com que as mercadorias podem ser transportadas pelo País e melhore a segurança dos trens, veículos e pessoas que os operam. 

O projeto focará inicialmente em 2 mil km da Ferrovia do Norte, que conecta seis estados ao Porto de Santos, em São Paulo. A etapa começará ainda no início deste ano e equipará 300 trens de carga da Rumo que operam nessa ferrovia com equipamentos e serviços push-to-talk da Cobham para fornecer conectividade ininterrupta, mesmo em regiões mais isoladas e sem cobertura móvel. 

As empresas afirmam que "a maioria dos trilhos" passa por áreas remotas com deficiência de cobertura de rede, e por isso maquinistas, engenheiros ferroviários e gerentes de transporte têm dificuldades em usar serviços de comunicação. Dessa forma, maquinistas não teriam como receber atualizações de tráfego ao vivo e trens não podem seguir viagem até receber atualizações do centro de controle, o que causa atrasos e cria "uma variedade de desafios logísticos, além de aumentar os custos operacionais". 

Com a nova solução, a Rumo espera poder fazer o rastreamento em tempo real de cada composição, além de comunicação "confiável" de voz e dados entre maquinistas, equipes de manutenção e centros de controle regionais. A intenção é ter 1.600 locomotivas equipadas com conectividade Broadband Global Area Network (BGAN). 

Em comunicado, o diretor da Globalsat do Brasil e vice-presidente sênior de vendas do Globalsat Group, Igor Falcão, ressaltou a importância da malha ferroviária para o transporte em
"setores como agricultura, commodities, florestal e bens de consumo". Destaca ainda que a rede da Rumo é a única que conecta Mato Grosso a Santos, o maior porto da América Latina. "As melhorias de conectividade trazidas pelas comunicações móveis via satélite melhorarão as operações da Rumo, tornando o transporte ferroviário uma proposta de transporte mais confiável e eficaz na qual a economia brasileira poderá depender." 

3 COMENTÁRIOS

  1. Fico imensamente feliz em ver o crescimento do mercado satelital oferecendo soluções disruptivas aos clientes dos mais diversos ramos, sempre RUMO ao avanço tecnológico e ganhos de segurança e produtividade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.