Rio reduz ICMS para celular na área rural

As operadoras móveis começam a avaliar a possibilidade de ofertar serviços na zona rural do Rio de Janeiro beneficiando-se da redução de ICMS, prevista na lei estadual publicada esta semana. Pela norma, o governo do Estado estabelecerá o limite máximo do crédito do imposto por empresa, desde que participe da priorização da instalação das novas antenas. O benefício terá prazo limitado.

Notícias relacionadas
De acordo com o diretor executivo do SindiTelebrasil, Eduardo Levy, toda a lei que oferece incentivo para oferta de serviço sempre é bem-vinda. Ele lembra que desde 2010 a entidade vem lutando para redução do ICMS para o setor, que chega a ultrapassar, em alguns estados, o percentual de 45% das faturas. Ele pondera, no entanto, que é preciso avaliar a demanda para o serviço das localidades pretendidas pelo governador Luiz Fernando Pezão.

Levy afirma que Pezão, que implantou o muitas vezes premiado projeto Piraí Digital, sabe da importância que essas ferramentas tecnológicas têm para o desenvolvimento de uma região. Ele entende que deverão ser priorizados os incentivos para levar a telefonia móvel aos municípios atendidos pelos programas Rio Rural e Vozes da Produção, tocados pela secretaria da Agricultura do Estado. Os índices de redução do ICMS ainda não foram estabelecidos.

 

Veja a íntegra da lei:

"LEI Nº 6962 DE 15 DE JANEIRO DE 2015

AUTORIZA O PODER EXECUTIVO A CONCEDER TRATAMENTO TRIBUTÁ- RIO ESPECIAL ÀS CONCESSIONÁ- RIAS DE TELEFONIA MÓVEL QUE INVESTIREM NA DISPONIBILIZA- ÇÃO/MELHORIA DE SINAL NA ZONA RURAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

 Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º – Fica o Poder Executivo autorizado, a conceder tratamento tributário diferenciado mediante a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS ou pela outorga de parte do ICMS incidentes sobre as tarifas de prestação de serviços de telefonia móvel, como medida de compensação pela implantação de antenas emissoras e/ou repetidoras de sinal de telefonia móvel de qualidade na zona rural dos municípios fluminenses.

Art. 2º – O Executivo estabelecerá o limite máximo do valor total do crédito de ICMS a ser outorgado, para cada operadora e para o período estabelecido e participará da priorização da localização das novas antenas. Parágrafo Único – No estabelecimento das prioridades serão considerados os programas e ações empreendidas no meio rural notadamente aquelas conduzidas por intermédio dos Programas Rio Rural e Vozes da Produção da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária.

Art. 3º – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Rio de Janeiro, 15 de janeiro de 2015 LUIZ FERNANDO DE SOUZA Governador"

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.